Polícia

Acidentes

Recent Posts

Pai mata filhos porque achou que eles poderiam herdar sua depressão

segunda-feira, dezembro 18, 2017

Um crime chocou a cidade de North Richard Hills, Texas, Estados Unidos. Um pai matou os filhos de 5 e 9 anos porque tinha medo que eles herdassem sua depressão. Logo de pois de assassiná-los, Christopher Dawson, 36 anos, se suicidou. Todos morreram com um tiro.





Segundo a família, em entrevista ao jornal The Sun, Christopher sofria de uma depressão severa e que, por várias vezes, falou que não queria que os filhos “crescessem como ele”. Os vizinhos chamaram a polícia após ouvir os gritos da mãe, Rachel, ao ver os filhos e o marido mortos.

No obituário publicado pelo jornal Fort Worth Star-Telegram, a família diz que Bree, a menina de 5 anos, era a princesa da casa “e nunca ia para cama sem um beijo e um abraço”. Já Luke foi muito ajudado pelo pai no “combate à ansiedade”.

“No sábado pela manhã, fora de si, ele fez o imaginável. Aquele não era o Chris que sua família e amigos conheciam e amavam”, diz o obituário. As crianças e o pai foram enterradas na última quarta-feira (13/12).


Fonte: Metrópoles

Tucuruí: Professor luta contra invasor, mas é morto a facadas dentro de casa

domingo, dezembro 17, 2017
Um morador de Tucuruí, sudeste paraense, foi brutalmente assassinado ao ter sua casa invadida por um assaltante na noite desta sexta-feira (15).


José Alves Medes morava sozinho no bairro Colina e, enquanto lutava com o bandido, acabou sendo atingido várias vezes por uma faca. Ele morreu no local, no interior de sua própria residência. Segundo o sargento Ribeiro, oficial do 13º Batalhão da Polícia Militar (BPM), o caso foi por volta de 22h20. O José, que era professor, teve a casa invadida pelo homem armado, e a PM acredita que o criminoso tentava roubar a residência ao pensar que ela estava vazia. Ele foi surpreendido pelo morador, que se defendeu e acabou sendo mortalmente ferido.


Ele não morreu na hora, e ficou ferido no chão, sangrando, enquanto aguardava socorro de seus vizinhos. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada, mas chegou apenas para encontrar José já sem vida. Segundo os socorristas, ele foi ferido várias vezes, apresentando cortes profundos nas costas, barriga e braços.

Um rapaz, suspeito de ter cometido o assassinato, foi interceptado por moradores e quase foi linchado. Após rápida averiguação da Polícia Militar, foi comprovado que o suspeito não tinha envolvimento com o crime. José Mendes não tinha parentes em Tucuruí, pois sua família é natural de Breu Branco. Um colega de profissão dele esteve no local e ajudou a polícia a entrar em contato com o familiares. Quanto ao assassino, aparentemente, fugiu sem levar nada. Até a publicação desta matéria, o autor do assassinato não tinha sido localizado.


Fonte: ORM

Medicilandia: Trafegabilidade ameaçada na zona rural, após chegada das chuvas

domingo, dezembro 17, 2017

Na manhã deste sábado (16), moradores de uma localidade rural de Medicilândia região sudoeste do Pará, registraram o momento em que uma ponte quase foi arrastada pela forte correnteza de um rio que transbordou após as fortes chuvas desse final de semana.

Nesse local moradores já teriam alertado para os perigos e os problemas que poderiam acontecer por causa de uma obra realizada no começo do ano, a prefeitura teria contratado um serviço de engenharia para construir uma nova ponte, durante as obras além da ponte, foi feito também um aterro que mudou o curso normal do rio, na época essa mudança causou muita polêmica e a gestão acreditava que aquela era a solução para resolver o problema enfrentado pela comunidade, mas na primeira chuva forte o local oferece riscos a quem passa pela ponte que fica no travessão que liga a cidade ao km 95 sul.

Depois das imagens correrem as redes sociais, o prefeito da cidade Celso Trezeciak, foi ao local nas primeiras horas da manhã de sábado, e conferiu que as obras realizadas não deram certo. Obras emergenciais precisam ser feitas com urgência, caso contrário os moradores ficarão ilhados, a prefeitura não deu prazos.

Por: Renan Bezerra | Xingu 230

Pepsi pode transformar brincadeira em realidade

domingo, dezembro 17, 2017
Latinhas com Bolsonaro e a campanha #émelhorjairseacostumando



A onda Bolsonaro que tomou conta do Brasil de forma espontânea gerou uma brincadeira na internet que pode virar realidade. A Coca-Cola lançou latinhas com a imagem do transsexual Pablo Vittar, os internautas criaram uma montagem da latinha da Pepsi com a foto de Jair Bolsonaro. O engajamento da Pepsi foi maior do que a publicidade da Coca-Cola.


Segundo informações, a Pepsi pensa em lançar uma campanha patriótica para resgatar os valores do brasileiros. No ano da Copa do Mundo e das eleições presidenciais a empresa poderá soltar latinhas verde e amarelo com a estampa de Jair Bolsonaro.


A campanha #ÉMELHORJAIRSEACOSTUMANDO pode fazer a venda da Pepsi superar a Coca-Cola no Brasil.

Tudo indica que a onda patriótica deverá varrer o Brasil em 2018 e impulsionar o comércio de produtos com as cores verde e amarelo. A Copa do Mundo na Rússia também servirá de motor para puxar o espírito patriótico.

Você apoiaria a iniciativa Pepsi?
Você compraria mais Pepsi por ter a estampa de Jair Bolsonaro?

Acidente entre ônibus e carro de passeio em Medicilândia

domingo, dezembro 17, 2017
Foto: Thaydy Santos
Na noite deste sábado, 16, em Medicilândia, no km 80 na BR 230 foi registrado um acidente de trânsito. As primeiras informações dão conta de uma colisão entre um Fiat modelo Strada e um ônibus de turismo.


Segundo informações colhidas no local, Weslleyn Hoffman, morador de Medicilândia, conduzia o veículo Fiat quando colidiu no ônibus ao tentar desviar de uma moto.
Foto: Thaydy Santos
O motorista chegou a ficar preso nas ferragens, porém logo em seguida foi removido pela equipe do SAMU e encaminhado ao Hospital Municipal da cidade, onde exames radiológicos irá diagnosticar se ele teve alguma lesão. Segundo informações ele reclama de dores na coluna mas estva consciente.

O carro ficou bastante destruído e por sorte nenhum passageiro do ônibus se feriu.


Por Edlene Gonçalves | Xingu 230

Ex-presidiário é executado a tiros em bar de Ananindeua

sábado, dezembro 16, 2017
Jair estava há pouco tempo em liberdade. Segundo amigos, ele estava devendo dinheiro para traficantes de drogas (Foto: Antônio Melo/Diário do Pará)
Um ex-presidiário foi executado na madrugada deste sábado (16) enquanto bebia em um bar na avenida Mário Covas, no bairro do Coqueiro, em Ananindeua. A suspeita é que Jair Júnior Pacheco de Oliveira, de 26 anos, tenha sido morto por causa de dívidas com traficantes.


O caso ocorreu por volta das 1h30, em um bar localizado em frente à entrada do conjunto Jardim Europa. Jair estava bebendo com amigos quando dois homens chegaram em uma motocicleta. O que seguia na garupa desceu do veículo, sacou uma arma e executou o homem com um único disparo de revólver calibre 22, fugindo em seguida.

Jair havia cumprido pena por roubo e estava há pouco tempo em liberdade. Amigos ainda afirmaram que ele era usuário de drogas e que estava devendo dinheiro para alguns traficantes.

O corpo da vítima foi removido ao Instituto Médico Legal (IML). O caso será investigado pela Divisão de Homicídios da Polícia Militar.


(Com informações de Paulo Magno/Diário do Pará)

O Fenômeno Jair Bolsonaro: o único a empolgar o Brasil

sábado, dezembro 16, 2017
Bolsonaro recebido por eleitores pelo Brasil
O Brasil sempre foi um país pródigo na produção de suas pérolas, jabuticabas, e na avaliação equivocada sobre o senso comum. Uma espécie de vitrine de como quase tudo funciona do avesso.


Leis que não “pegam” ou não produzem os efeitos esperados e que mesmo assim multiplicam-se na velocidade da luz, por meio da sanha insaciável dos nossos legisladores – habitantes de um planeta longínquo, em que a capital chama-se Ilha da Fantasia. Ideologias fracassadas que são reanimadas por aparelhos estatais e passam a existir como modernas. A nossa imprensa investindo exageradamente em ataques constantes e pesados contra a ascensão do conservadorismo na política e contra a candidatura de um político do eixo não permitido: Jair Messias Bolsonaro.

Entretanto, as atuais ofensivas da grande mídia contra o fenômeno Bolsonaro têm evidenciado um efeito inesperado e reverso: quanto mais tentam desqualificá-lo e evidenciar exaustivamente seus “terríveis erros” ou deslizes do passado, mais o candidato cresce e amplia sua visibilidade no cenário político nacional.

Efeito Trump? Efeito jabuticaba? Ou seria o efeito do desgaste da política nacional?

Nas últimas semanas, o pré-candidato Jair Bolsonaro vem sofrendo um verdadeiro massacre midiático. Sua vida está sendo exposta com um descomunal sensacionalismo barato e que jamais outro candidato pôde experimentar em outras eleições. Neste sentido, apresentam sua incúria em falas do passado, para provar que ele representa o verdadeiro mal encarnado, o belzebu. Não economizam matérias e capas em importantes revistas nacionais com conteúdo de análises apocalípticas, mostrando a desgraça, o perigo que ele significa para o nosso “civilizadíssimo” país.
Jair Bolsonaro sendo recebido em Aeroporto
Chegaram às raias da insensatez e ao cúmulo do ridículo, publicando matérias dando conta de que ele empregava, décadas atrás, parentes em seu gabinete, explorando a situação como novíssima e exclusiva dele. Como se apenas ele o fizera ao longo de sua vida política. Ao final, constataram que não havia nada de irregular em sua conduta parlamentar, pois quando foi aprovada uma proibição referente à contratação de parentes e afins, Bolsonaro não mais fizera uso de tal procedimento.

Desenterraram uma entrevista com uma fala infeliz ou ingênua, do ano de 1999, em que o pré-candidato tecia comentários elogiosos ao caudilho Hugo Chavez. Bolsonaro apresentou suas desculpas e explicou a lamentável situação.


Teve até comentarista internacional global que chegou a colocar a culpa da derrocada socialista venezuelana ao terrível elogio de Bolsonaro. A mesmíssima patota que fez vista grossa ao longo de décadas para o apoio e financiamento do projeto bolivariano da Venezuela por Fernando Henrique Cardoso, Lula e sua criatura – Dilma Rousseff. Mas saibam: o culpado foi o deputado Bolsonaro, um ilustre político desconhecido que, no ano de 1999, brigava basicamente pelos interesses dos militares e que estava no seu segundo mandato legislativo. Ele errou ao elogiar a pústula bolivariana? Certamente. Mas um erro infinitamente menor do que os erros cometidos pelos reais apoiadores ideológicos, parceiros e futuros financiadores de uma das ditaduras mais ordinárias que a América Latina viu brotar, desenvolver e apodrecer.


Nunca evidenciamos o mesmo furor investigativo na exploração da perfeição e de um passado político imaculado, quando o acusado em tela é um sujeito como o favorito nas pesquisas eleitorais para 2018, Lula da Silva ou do então ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

O primeiro vive a elogiar Fidel Castro desde que o mundo é mundo. Foi garoto propaganda de Chávez e do seu motorista de ônibus, o aprendiz de tiranete, Nicolás Maduro. Lula elogiou ninguém menos do que o ditador Adolf Hitler. Lula vivia aos beijos e abraços com a nata da escória política mundial, ditadores sanguinários e pessoas antidemocráticas como Muammar Kadafi (a quem tratava carinhosamente como “amigo-irmão”, que inclusive lhe deu fraudulentamente U$ 1 milhão ). Lula elogiava efusivamente o companheiro e ex-presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad (aquele político que nega o holocausto). Lula nunca negou seu apreço e amizade ao desprezível ditador Robert Mugabe, a quem abriu as portas do BNDES quando era presidente. Nada disso parece incomodar minimamente os nossos zelosos jornalistas e escrupulosos formadores de opinião.



Bolsonáro em Manaus, não tem pra ninguém!
É melhor Jair se Acostumando 👏🏿👏🏿👏🏿👏🏿

Publicado por Direita Brasil Novo em Quinta-feira, 14 de dezembro de 2017
Jair Bolsonaro sendo recebido em Manaus esta semana

Ou seja, o favorito nas encomendadas pesquisas eleitorais: um político decadente que, além de condenado da justiça, ainda responde a sete processos criminais, que esteve metido e financiou boa parte da corja subdesenvolvida da bandidagem política internacional; a conduta não importa. E sim, o lapso de Bolsonaro – à época, um inexpressivo deputado – ao elogiar Hugo Chávez.

Em recente evento na cidade de Manaus, Bolsonaro declarou o seguinte: “se alguém diz que quero dar carta branca para policial militar matar, eu respondo: quero sim. O policial que não atira em ninguém e atiram nele não é policial. Temos obrigação de dar salvaguarda a quem nos protege”… “o policial responderá, mas não terá punição”. Lá foi a afoita imprensa brazuca replicar que Bolsonaro “daria carta branca para policial matar”, induzindo seus leitores a pensar que a polícia, caso seja eleito presidente, sairá matando indiscriminadamente.


Ora! Que patetice absurda! Bolsonaro já declarou inúmeras e repetidas vezes que pretende copiar o modelo da legislação criminal dos Estados Unidos. País civilizado e com tolerância zero com bandidos. Alguém em sã consciência e movido pela honestidade intelectual teria a capacidade de dizer que os americanos adotam políticas equivocadas no combate ao crime?

Do que se observa, as investidas midiáticas para a desconstrução e reprovação da candidatura Bolsonaro serão abundantes e variadas. Todavia, na atualidade, vemos um homem, literalmente, nos braços do povo. Povo que mobiliza espontaneamente a sua militância jovem e pessoas que realmente querem mudar este país.

O momento atual mostra a total falta de sintonia entre as acusações desesperadas de uma desacreditada imprensa e os reais anseios dos brasileiros. Em um país onde o povo não aguenta mais tanta bandidagem e tanta inversão de valores.

Enquanto um candidato condenado da justiça e “líder absoluto” nas pesquisas eleitorais angaria meia dúzia de simpatizantes (dizem que até movidos a incentivos alimentícios e pecuniários), um outro, que apanha da mídia 24 horas por dia, sete dias por semana, está nos braços do povo e no meio das multidões Brasil afora. Um mortal que está há décadas lutando bravamente pelo Brasil. Mas isso nunca interessou ao seus detratores que têm verdadeiro horror à verdade nua e crua. E se ela for dita por um patriota cristão, pior ainda.

Bolsonaro não é essa “jabuticaba” que a imprensa tenta nos vender. Bolsonaro é, hoje, a cereja do nosso bolo. Ainda que com seus defeitos, imperfeições e limitações. Ademais, não procuramos um santo com vocações políticas, mas sim um político que enxergue o Brasil como ele é: uma verdadeira jabuticaba!

Dai a César o que é de César.


Acidentes (686) Altamira (1002) Anapu (48) Belo Monte (224) Belo Sun (14) Brasil (1766) Brasil Novo (643) Celebridades (89) Ciência (187) Cinema (70) Clima e Tempo (42) Curiosidades (865) Desaparecidos (11) Eleições (218) Esporte (74) Governo Federal (337) Ibama (57) Imprensa (113) Internet (384) Itaituba (171) Justiça (666) Marabá (42) Medicilândia (174) Mundo (818) Música (129) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (41) Pará (842) Placas (44) Polícia (2109) Política (1160) Porto de Moz (25) Religião (549) Rurópolis (70) Santarém (209) SBT (299) Souzel (37) Tecnologia (229) Televisão (364) Transamazônica (354) Tucuruí (47) Uruará (302) Vitória do Xingu (130)

Tecnologia