Gasolina fica mais cara a partir de 1º de janeiro no Pará

terça-feira, dezembro 29, 2015

A partir de 1º de janeiro preço médio do litro da gasolina vai subir para R$ 3,8240 no Pará, um reajuste de 5,37%, frente aos atuais R$ 3,6290. O aumento foi determinado pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), publicado nesta segunda-feira (28), no Diário Oficial da União (DOU). Outros 14 estados e o Distrito Federal também vão sofrer alteração nos valores médios desse combustível.

A variação de preços vai atingir também para Alagoas, Amazonas, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Sergipe e São Paulo, além do Distrito Federal.

Com o reajuste, o custo médio da gasolina no Estado passa a ser a terceira mais cara do País, atrás, apenas, dos valores cobrados no Acre (R$ 4,0341) e Roraima (R$ 3,8400). Para efeito de comparação, na outra ponta da tabela, com os valores mais baixos no preço médio do litro da gasolina, estão São Paulo (R$ 3,4950), Espírito Santo (R$ 3,5248) e Maranhão (R$ 3,5340).

A última tabela de 2015 do Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF) - que serve de base para o recolhimento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) feito pelas refinarias - aponta uma alta de 19,35% no valor médio pago pelo consumidor paraense desde o início do ano. Em janeiro, o preço médio era de R$ 3,2040. A variação chega a ser mais que o dobro do índice inflacionário de Belém no ano, na casa dos 9,75%.

Conforme o mais recente levantamento semanal de preços da Agência Nacional do Petróleo (ANP), entre 13 e 19 de dezembro, o preço médio da gasolina praticado em alguns municípios do Pará já ultrapassa a marca dos R$ 4,00. São os casos de Altamira (R$ 4,183), Cametá (R$ 4,008), Paragominas (R$ 4,022), Parauapebas (R$ 4,289), Santarém (R$ 4,003) e Xinguara (R$ 4,142). O levantamento considera os preços praticados em 97 estabelecimentos em 13 municípios do Pará. E foi em Marabá, que a agência localizou o maior valor cobrado pelo litro da gasolina no território paraense: R$ 4,480.

Em Belém, a ANP foi a 14 postos e identificou o menor preço pelo combustível em R$ 3,550 e o maior em R$ 3,799 - valor médio em R$ 3,655. Esse é o mesmo preço médio cobrado em Ananindeua (R$ 3,569, o mínimo, e R$ 3,750, o máximo) e o mais baixo dentre os municípios pesquisados. Na sequência aparecem Castanhal (R$ 3,691), Bragança (R$ 3,805), Abaetetuba (R$ 3,914), Marabá (R$ 3,962) e Alenquer (R$ 3,989).

Além da gasolina, a tabela do Confaz também reajustou no Pará o preço médio ponderado ao consumidor final (PMPF) do álcool etílico hidratado combustível (AEHC), que passou de R$ 2,993 para R$ 3,2710; do diesel comum, de R$ 3,105 para R4 3,2100; e do diesel S10, de R$ 3,175 para R$ 3,2480. O metro cúbico de gás liquefeito de petróleo (GLP) no Pará se manteve em R$ 3,8915. De acordo com a publicação, os novos valores do PMPF nos Estados que tiveram autorização para aumentar os preços médios, começarão a valer na próxima sexta-eira (1), e serão utilizados para cobrança do consumidor final.

Fonte: ORM

Destaque

Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (677) Altamira (986) Anapu (48) Belo Monte (222) Belo Sun (13) Brasil (1734) Brasil Novo (639) Celebridades (85) Ciência (182) Cinema (70) Clima e Tempo (41) Curiosidades (826) Desaparecidos (10) Eleições (198) Esporte (73) Governo Federal (331) Ibama (57) Imprensa (112) Internet (367) Itaituba (171) Justiça (654) Marabá (39) Medicilândia (165) Mundo (801) Música (127) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (40) Pará (823) Placas (44) Polícia (2076) Política (1122) Porto de Moz (25) Religião (541) Rurópolis (70) Santarém (209) SBT (295) Souzel (35) Tecnologia (227) Televisão (357) Transamazônica (349) Tucuruí (45) Uruará (299) Vitória do Xingu (126)