Livro de educação sexual alvo de boato foi comprado pelo MinC

sábado, janeiro 23, 2016
Deputado Bolsonaro acusou distribuição para escolas; MEC negou.
Ministério da Cultura diz ter comprado unidades para bibliotecas públicas.
Livro não tem relação com o Ministério da Educação.
(Foto: Reprodução/Facebook)

O livro "Aparelho Sexual e Cia - Um guia inusitado para crianças descoladas" teve exemplares comprados pelo Ministério da Cultura (MinC) e foi destinados para bibliotecas públicas. A compra ocorreu em 2011.

De acordo com a pasta, 28 exemplares foram adquiridos dentro do Programa Livro Aberto, que não tem relação com bibliotecas escolares.

O Ministério da Educação, em nota, já havia informado não ter qualquer relação com o título. Segundo um vídeo que circula nas redes sociais desde o início de janeiro, o MEC teria distribuído a obra em escolas.

De acordo com o MEC, a acusação não procede: o livro não consta nos programas do governo de distribuição de materias didáticos. Por sua vez, o Ministério da Cultura também afirma que a compra teve como foco bibliotecas de uso geral. Lançado em 2004, o programa tinha como meta zerar o número de cidades sem bibliotecas.

Um dos vídeos compartilhados nas redes mostra um discurso do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ). Nas imagens, ele afirma que a obra é uma "coletânea de absurdos que estimula precocemente as crianças a se interessarem por sexo. É uma porta aberta para a pedofilia". Ele cita também políticos do Partido dos Trabalhadores (PT). "É o livro do PT, livro do Lula e da Dilma Rousseff."

Bolsonaro diz, na filmagem, que o governo teria comprado milhares de unidades do livro e as distribuído em escolas públicas. "É uma grana para os companheiros e fica pervertendo seu filho na sala de aula. Para que o filho de pobre, na escola pública, não aprenda nada e seja apenas um beneficiário do Bolsa Família."


Reprodução do Facebook mostra páginas do livro "Aparelho Sexual e Cia - Um guia inusitado para crianças descoladas".
(Foto: Reprodução/Facebook)

O mesmo boato já havia circulado, de acordo com o MEC, em 2013, quando foi necessário explicar que não havia recomendação do ministério sobre o livro, tampouco ele constaria no Programa Nacional do Livro Didático e no Programa Nacional Biblioteca da Escola.

"Aparelho Sexual e Cia - Um guia inusitado para crianças descoladas" foi escrito por Zep, pseudônimo do autor suíço Phillipe Chappuis, e publicado em mais de 10 idiomas, com 1,5 milhão de exemplares vendidos no mundo. No Brasil, ele foi lançado em 2007 pela editora Companhia das Letras.

Post de um internauta divulga vídeo gravado por Bolsonaro.
Na filmagem, o deputado acusa o MEC de distribuir o livro às escolas públicas.
(Foto: Reprodução/Facebook)
G1

Destaque

Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (677) Altamira (985) Anapu (48) Belo Monte (222) Belo Sun (13) Brasil (1731) Brasil Novo (639) Celebridades (85) Ciência (182) Cinema (70) Clima e Tempo (41) Curiosidades (822) Desaparecidos (10) Eleições (197) Esporte (73) Governo Federal (331) Ibama (57) Imprensa (112) Internet (366) Itaituba (170) Justiça (654) Marabá (39) Medicilândia (165) Mundo (799) Música (127) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (40) Pará (822) Placas (44) Polícia (2072) Política (1120) Porto de Moz (25) Religião (540) Rurópolis (70) Santarém (209) SBT (295) Souzel (35) Tecnologia (226) Televisão (357) Transamazônica (349) Tucuruí (45) Uruará (299) Vitória do Xingu (126)