Slideshow

Breaking News

Belo Monte conclui enchimento dos Reservatórios


O enchimento dos Reservatórios Xingu (principal) e Intermediário, por meio do desvio das águas pelo Canal de Derivação da Usina Hidrelétrica Belo Monte, foi concluído no último sábado, 13 de fevereiro. O trabalho foi finalizado 82 dias após a emissão da Licença de Operação pelo Ibama em 24 de novembro de 2015. A usina agora entra nos últimos preparativos para iniciar a geração comercial em março próximo, como está previsto no contrato de concessão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

No dia 13/02, a Norte Energia, responsável pelas obras de construção e operação de Belo Monte, começou a remover a barreira de solo (ensecadeira) que separa o Canal de Derivação de Belo Monte do Reservatório Xingu, formado no leito do rio. A operação nivela a água dos dois reservatórios na cota 97 metros acima do nível do mar, nível operacional para a geração de energia na hidrelétrica.

Com parte da ensecadeira removida, o Rio Xingu já está conectado ao Canal de Derivação, obra com 20 km de extensão, 25 metros de profundidade, 200 metros de largura na base e 300 metros de largura média entre as margens. Concluído em novembro de 2015, o canal conduz a água até o Reservatório Intermediário onde está a Casa de Força Principal de Belo Monte, que irá gerar 97 % da energia do empreendimento.

O maior empreendimento hidrelétrico 100% nacional está em fase final de conclusão das obras civis e com previsão de geração comercial de energia para março de 2016. A potência instalada da Usina é de 11.233,1 MW, distribuídos entre a Casa de Força Principal (11.000 MW) e a Casa de Força Complementar (233,1 MW). As 24 turbinas de Belo Monte entrarão gradualmente em operação, atingindo a capacidade plena em 2019. Belo Monte beneficiará 60 milhões de pessoas em 17 estados do Brasil.


Norte Energia