Empresário abre cotas para feministas em carvoaria, mas nem uma aceita

quarta-feira, fevereiro 24, 2016

Uma proposta de emprego inusitada tem chamado a atenção e dividido opiniões no município de Lapão Roliço, que fica a dois mil oitocentos e treze quilômetros e sete metros de distância da capital.

Um empresário, dono de uma carvoaria, decidiu abrir cotas de empregos em seu estabelecimento para feministas.

Isso porque, segundo o empresário, que não quis revelar a identidade por temer represálias, “as mulheres historicamente sempre tiveram dificuldades para entrar no mercado de trabalho e até hoje tem homem machista que acha que mulher não pode fazer o mesmo trabalho de um homem”.

Indagado dos motivos pelos quais abriu vagas especificamente para feministas, o empreendedor respondeu que “tomei essa decisão porque elas sempre defenderam a igualdade entre homem e mulher. Então para não ficarem só ocupando vagas em escritórios ou em serviços que não sejam insalubres, penosos e perigosos, decidi dar essa oportunidade e ajudar na luta contra o machismo”.

Ele lamentou que, embora tenha aberto as vagas de emprego há mais de dois anos, nunca foi procurado por interessadas.

“Enquanto isso a gente é obrigado a dar emprego só a homens mesmo”, lamentou.

Destaque

Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (677) Altamira (985) Anapu (48) Belo Monte (222) Belo Sun (13) Brasil (1731) Brasil Novo (639) Celebridades (85) Ciência (182) Cinema (70) Clima e Tempo (41) Curiosidades (822) Desaparecidos (10) Eleições (197) Esporte (73) Governo Federal (331) Ibama (57) Imprensa (112) Internet (366) Itaituba (170) Justiça (654) Marabá (39) Medicilândia (165) Mundo (799) Música (127) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (40) Pará (822) Placas (44) Polícia (2072) Política (1120) Porto de Moz (25) Religião (540) Rurópolis (70) Santarém (209) SBT (295) Souzel (35) Tecnologia (226) Televisão (357) Transamazônica (349) Tucuruí (45) Uruará (299) Vitória do Xingu (126)