Slideshow

Breaking News

Pará se mantém livre do risco da febre aftosa desde 2014


Desde 2014 o Pará vem se mantendo entre os estados brasileiros com maior cobertura vacinal contra a febre aftosa, com o reconhecimento internacional pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) de livre da doença com vacinação. Os resultados da etapa da Campanha Estadual de Vacinação ante a Aftosa, realizada de 1º de novembro e 15 de dezembro do ano passado, mais uma vez confirmam o compromisso do Governo do Estado e dos produtores rurais com a defesa agropecuária paraense. A meta foi alcançada com o índice de vacinação de 98,89%, apenas 0,06% menor que o índice da primeira etapa da campanha. Para manter-se livre de aftosa com vacinação, segundo meta exigida pela OIE, o Estado precisa ter um índice de no mínimo 90% de vacinação.

Os fatores climáticos foram responsáveis pela diferença do percentual menor, comparando à etapa anterior. Isso porque, no segundo semestre do ano passado, a Amazônia passou pela pior seca e pelas maiores temperaturas registradas nos últimos 18 anos, o que resultou em queimadas e leitos de rios mais secos, dificultando o transporte e o manejo dos rebanhos em grande parte da região. Em razão disso, a etapa teve que ser prorrogada até o dia 15 de dezembro. Essa ligeira diminuição do índice vacinal ainda deve ser corrigida com a atualização dos dados que ainda serão repassados pelos produtores a Adepara.

Essa etapa da vacinação abrangeu 108.102 propriedades cadastradas pela Adepará em 128 municípios paraenses. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), com a participação dos serviços veterinários estaduais e do setor do agronegócio, tem por meta fazer do Brasil um país 100% livre de febre aftosa até 2016.

Com informações de ORM News