Slideshow

Breaking News

Desespero da defesa de Lula e do governo contra decisão de Gilmar Mendes só confirma que ministro tem razão

Eles temem que ex-presidente seja preso a qualquer momento a mando de Sérgio Moro


O pavor de que Lula fosse preso já na manhã desta segunda-feira pela Operação Lava Jato fez com que o governo de Dilma Rousseff e a defesa do ex-presidente tomassem providências ainda em pleno domingo contra a decisão de Gilmar Mendes de suspender sua nomeação como ministro e de devolver a apreciação do seu caso ao juiz Sérgio Moro.

Diz o site de VEJA:
“O advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, pediu novamente neste domingo ao ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), que garanta por medida liminar a nomeação do petista para cargo de ministro-chefe da Casa Civil. O requerimento, semelhante ao que foi apresentado ontem, tem por objetivo suspender o andamento de todos os processos e decisões judiciais contra a posse de Lula até um pronunciamento definitivo da corte.

Uma das preocupações do governo é que, antes disso, Lula seja alvo de uma ação do juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância.

Em nota divulgada neste domingo, a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contestou a competência do ministro do Gilmar Mendes, do STF, para devolver o caso do petista à alçada do juiz Sergio Moro, da primeira instância da Justiça Federal. Em petição apresentada neste sábado à corte, conforme o comunicado, os advogados Roberto Teixeira e Cristiano Zanin Martins pedem ao ministro Zavascki que ‘reafirme sua competência’ para analisar o processo remetido ao Supremo por Moro.”

O desespero do governo e da defesa de Lula para evitar que o ex-presidente seja preso apenas confirma que Mendes tinha razão ao apontar o desvio de finalidade de sua nomeação.

Teori, como relator da Lava Jato no STF, sabe muito bem quais são os crimes de que Lula é acusado, como foi sua atuação para obstruir a Justiça e o risco que sua liberdade representa para o andamento das investigações e o funcionamento das instituições brasileiras.

Se acatar o mimimi lulista (e não impedir manobra de Ricardo Lewandowski, amigo da família Lula, para conceder habeas), ficará marcado para sempre como o funcionário do século do PT.


Por Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil