Slideshow

Breaking News

PMDB rompe aliança com o Governo Federal

O Diretório Nacional do PMDB decidiu por aclamação, nesta terça-feira (29), em Brasília, romper a sua aliança com o PT e com o governo federal. O vice-presidente da República e presidente nacional do PMDB, Michel Temer (SP), não participou da reunião, que foi presidida pelo senador Romero Jucá (RO), vice-presidente do Partido.


Jucá explicou que, por decisão da Convenção Nacional do Partido, o Diretório deveria deliberar sobre as onze moções apresentadas por diversos diretórios regionais, todas com o sentido de que o PMDB se afaste do governo federal. Houve entendimento para colocar em votação apenas a moção n° 1, apresentada pelo PMDB da Bahia juntamente com outros dez diretórios regionais, que representa as demais propostas.


A proposta foi aprovada, ficando decidido pela saída imediata do governo federal com a entrega de todos os cargos ocupados pelo PMDB em todas as esferas da administração federal, com abertura de processo de ética contra o filiado que descumprir.

“A partir de hoje, nessa reunião histórica para o PMDB, o PMDB se retira da base do governo da presidente Dilma, e ninguém no país está autorizado a exercer qualquer cargo federal em nome do Partido. A decisão está tomada”, proclamou o senador Jucá.


A reunião do Diretório Nacional do PMDB lotou o Plenário 1 da Câmara dos Deputados. Peemedebistas de todos os diretório regionais participaram do encontro, entre eles figuras históricas do Partido. Além do senador Romero Jucá, participaram da mesa: o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (RJ), Geddel Vieira Lima (BA), Jarbas Vasconcelos (PE), Valdir Raupp (RO), Eliseu Padilha (RS), Marcelo Barbieri (SP), Iris de Araújo (GO), Ibsen Pinheiro (RS) e Moreira Franco (RJ).

Informações PMDB Nacional 15