Slideshow

Breaking News

PRB rompe com Dilma e é primeiro partido a deixar base do governo

Partido entrega cargos no mesmo dia em que Lula é anunciado ministro de Dilma
Deputado federal mais votado das Eleições 2014, Celso Russomanno é um dos
principais quadros do PRB, sigla que deixou o governo

O PRB (Partido Republicano Brasileiro) anunciou nesta quarta-feira (16) o rompimento com Dilma Rousseff e a saída da base do governo. O desembarque acontece no mesmo dia em que ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, investigado da Operação Lava Jato, foi anunciado ministro-chefe da Casa Civil de Dilma Rousseff.

O rompimento coloca fim a uma união política de mais de uma década, já que o PRB participou do governo Lula com o vice-presidente José Alencar, morto em 2011 e o maior ícone do partido. O partido também assumiu três ministérios durante os governos Lula e Dilma.

O primeiro foi a Secretaria de Planejamento de Longo Prazo da Presidência da República, que tinha status de ministério, em 2006, com o filósofo, economista e professor na Universidade de Havard (EUA), Roberto Mangabeira Unger.

Depois, no governo Dilma, ocupou a pasta da Pesca com o senador Marcelo Crivella e depois com o deputado Eduardo Lopes. Mais recentemente, em janeiro de 2015, no segundo mandato da presidente Dilma, ocupou a pasta do Esporte com o deputado George Hilton.

Fundado em 2005, em pouco mais de uma década o partido atingiu bancada de 21 deputados federais na Câmara dos Deputados, tornando-se o décimo maior partido da casa. Em 2014, Celso Russomano foi o candidato à Câmara mais bem votado do País. Nas eleições municipais paulistas de 2012, Russomano teve votação expressiva ficando em terceiro lugar na disputa.

R7