sexta-feira, 1 de abril de 2016

Após governo Macri reduzir impostos e gastos estatais, inflação diminui na Argentina


Após adotar uma estratégia liberal de redução da impressão de dinheiro feita pelo estado – por meio da redução do principal motivo para que ela ocorra, os gastos do estado – e redução de impostos e burocracia para destravar setores importantes da economia argentina como a agropecuária e a mineração, o governo do presidente Maurício Macri começa a colher os primeiros frutos.

De acordo com os primeiros dados oficiais de inflação – manipulados por nove anos pelo governo da socialista Cristina Kirchner e trazidos novamente à realidade pelo governo Macri – colhidos na província de San Luis, a inflação segue alta – 2,7% em fevereiro – mas diminuiu drasticamente em comparação com dezembro (6,5% no mês) e janeiro (4,2% no mês). A inflação acumulada em 12 meses está em 36% – ainda acima da meta do governo Macri deste ano (25%) – mas o governo acredita que a mesma irá cair ainda mais no segundo semestre, alcançando a meta estipulada para este ano de ajuste na economia argentina.

Como informou o próprio Macri seguidas vezes em entrevistas, expondo sua visão liberal, "o principal culpado pela inflação é um governo que gasta mal e mais do que pode. A emissão de moeda pelo governo é a responsável pela inflação". Como se vê, a solução dos problemas econômicos começa com o correto entendimento de suas causas.


Compartilhe

Comente no Facebook

NEWS - FORMATURA DA TURMA DE PEDAGOGIA EM BRASIL NOVO

NEWS - FORMATURA DA TURMA DE PEDAGOGIA EM BRASIL NOVO SAIBA MAIS NO LINK: www.tvcidadesbt.com.br/2018/05/news-formatura-da-turma-de-pedagogia-em.html

Publicado por TV Cidade SBT em Domingo, 20 de maio de 2018

Postagem em destaque

Helder lidera em nova pesquisa para governador do Estado

Helder Barbalho (PMDB) lidera na nova pesquisa sobre a preferência do eleitorado paraense nas eleições deste ano ao governo do Estado. Na in...

Mais Acessadas

Arquivo do Site