Homossexual brasileira que mora na FL entrevista Jair Bolsonaro

sexta-feira, abril 15, 2016
Ela também conversou com o deputado Marco Feliciano, outro político que parte da mídia acusa ser homofóbico


Karol Eller ficou conhecida em diversas partes dos Estados Unidos através dos vídeos publicados em sua página no Facebook, os quais atingem milhares de visualizações em questão de horas. Ela também ganhou muitos seguidores decido aos seus posicionamentos fortes e polêmicos em relação a diversos assuntos que envolvem a comunidade brasileira nos Estados Unidos.

Mas nesta semana, ela foi mais ousada e conseguiu visitar, entrevistar e brincar com o deputado Jair Bolsonaro. Até então não tem nada de diferente, a não ser que o político é taxado pela mídia como uma pessoa homofóbica e extremamente radical em relação a este assunto. “Mas a minha visita desmistificou isso”, disse Eller.

Durante a entrevista que ela realizou com o deputado, milhares de pessoas elogiaram o seu trabalho e algumas aproveitaram a ocasião para fazer perguntas ao político. Entre as questões abordadas, Eller já iniciou a conversa falando da imagem homofóbica de Bolsonaro e ficou claro que o parlamentar não tem sentimentos negativos contra homossexuais. Aos risos, os dois continuaram um bate-papo descontraído e revelador.

A entrevista também falou sobre uma provável candidatura de Bolsonaro à Presidência da República e os dois abordaram alguns assuntos primordiais para o Brasil, entre eles as formas de conter o tráfico de drogas, reduzir a violência e a maioridade penal. “Aqui (no Brasil) o crime compensa por isso nós vemos menores assaltando, assassinado e estuprando e ainda tem pessoas que defendem estas pessoas”, disse o político.

Bolsonaro ainda citou a falta de interesse do povo pela política brasileira. “Por mais que o povo critique o Congresso, é por aqui que passa a vida e o futuro de todos. Vocês precisam se inteirar mais do assunto”, disse ele. “O brasileiro ainda precisa aprender muito a se envolver com as questões políticas, pois somente assim terão bases para lutar por um bem comum”, acrescentou ele.

Já com Marco Feliciano, que foi assunto polêmico de uma suposta “cura gay”, Eller brincou e também que o político não possui a linha dura contra homossexuais como a mídia e movimentos sociais pregaram durante muito tempo. “Não existe cura gay. A mídia inventou e impregnou isso na cabeça das pessoas. Este projeto nunca foi meu. Não tem cura para gay, pois isso não é doença. A mentira dita muitas vezes acaba se tornando uma verdade”, disse o político.

Ao final da conversa, Eller deu um beijo no rosto de Feliciano e os dois mostraram que a orientação sexual não deve promover a diferença entre as pessoas.

Fonte: Luciano Sodré

Destaque

Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (669) Altamira (967) Anapu (48) Belo Monte (221) Belo Sun (13) Brasil (1693) Brasil Novo (636) Celebridades (83) Ciência (180) Cinema (69) Clima e Tempo (40) Curiosidades (791) Desaparecidos (10) Eleições (186) Esporte (72) Governo Federal (320) Ibama (56) Imprensa (110) Internet (351) Itaituba (169) Justiça (639) Marabá (38) Medicilândia (163) Mundo (785) Música (126) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (39) Pará (799) Placas (44) Polícia (2039) Política (1074) Porto de Moz (25) Religião (536) Rurópolis (70) Santarém (204) SBT (293) Souzel (35) Tecnologia (220) Televisão (352) Transamazônica (345) Tucuruí (40) Uruará (296) Vitória do Xingu (125)