No DF, 80% apostam em Temer

domingo, junho 26, 2016
Instituto Exata mostra que oito em cada dez moradores da capital gostaria que o governo
Beto Barata/PR
Depois de uma largada turbulenta, o governo interino de Michel Temer começa a emitir sinais de melhora na economia e aceitação popular. Segundo pesquisa do Instituto Exata de Opinião Pública (Exata OP), oito em cada dez moradores do Distrito Federal estão na torcida para o sucesso da gestão Temer. É um indicativo da retomada da credibilidade do Governo Federal, fator visto como essencial para retorno dos investimentos da iniciativa privada e o reaquecimento da economia.

Concluída agora, a pesquisa escutou 625 pessoas sobre as primeiras semanas da administração interina. Deste total, mais de 80% dos entrevistados fazem votos pelo êxito de Temer à frente do Palácio do Planalto. “É quase uma unanimidade. Este é um número significativo para que o governo dê certo”, afirmou o diretor do instituto, Marcus Caldas. O principal ativo da gestão é a equipe econômica, conduzida pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

Segundo Caldas, as decisões econômicas têm sido acertados e com isso Temer está apresentando sinais de que poderá equalizar a economia, que atualmente está em frangalhos. “Já vimos uma ligeira queda na inflação. Em junho ela fechou em 0,4%, quando a expectativa era de 0,8%. Vamos ver se no próximo mês essa tendência se confirma. Se isso acontecer, no final do ano, ao invés de termos uma inflação de 11% poderemos ter 8% ou 7%”, argumentou. A recente renegociação das dívidas dos estados também foi passo “acertado” do governo-tampão.

Para 50% vai melhorar
A pesquisa também perguntou se os entrevistados acreditam que o País vai melhorar, piorar ou ficar na mesma situação sob a direção de Temer. Em números aproximados, 50% das pessoas afirmaram que o cenário nacional vai melhorar. Já 30% disseram que nada mudará. Entre os depoimentos, 20% acreditam que o Brasil vai ladeira a baixo. Conforme a leitura de Caldas, este quadro mostra um grau de otimismo consolidado para médio prazo.
Confiança se torna essencial
“A economia não funciona só com números concretos. Ela também opera sob o ponto de vista psicológico. Pelo desejo, pela confiança, os empresários investem. Pelo mesmo desejo, pela mesma confiança, as famílias consomem”, contou o professor de Administração Pública e Finanças Públicas da Universidade de Brasília (UnB) José Matias-Pereira.

Na análise do especialista, a gestão da presidente afastada Dilma Rousseff perdeu a capacidade de gerar confiança. Por outro lado, o governo interino de Temer está conseguindo sinais positivos, justamente, porque está recuperando a credibilidade do Executivo.

“Um governo sem credibilidade não tem mais o que fazer. Se Dilma tivesse um perfil de estadista, já teria se afastado definitivamente”, comentou. No entanto, Matias-Pereira é realista e considera que o Brasil ainda tem um longo caminho até a estabilidade.

Por Francisco Dutra | Jornal de Brasília

Destaque

Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (678) Altamira (988) Anapu (48) Belo Monte (222) Belo Sun (13) Brasil (1739) Brasil Novo (640) Celebridades (85) Ciência (184) Cinema (70) Clima e Tempo (41) Curiosidades (832) Desaparecidos (11) Eleições (200) Esporte (73) Governo Federal (332) Ibama (57) Imprensa (112) Internet (370) Itaituba (171) Justiça (656) Marabá (40) Medicilândia (165) Mundo (803) Música (128) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (40) Pará (824) Placas (44) Polícia (2079) Política (1126) Porto de Moz (25) Religião (541) Rurópolis (70) Santarém (209) SBT (295) Souzel (35) Tecnologia (227) Televisão (358) Transamazônica (349) Tucuruí (45) Uruará (299) Vitória do Xingu (126)