Slideshow

Breaking News

EM JURI POPULAR, ASSASSINO CONFESSO DE ZEZÉ BIANCARDI É CONDENADO A 28 ANOS DE PRISÃO

Foto: Polícia Civil
Francisco Josué da Silva, preso na cidade de Santarém no dia 03 de abril de 2015, onde confessou ter sido o autor dos disparos que matou a ex-vereadora e Secretária Municipal de Trabalho e Promoção Social de Brasil Novo no época, foi a juri popular nesta quarta-feira 27 e foi condenado em um juri presidido pelo Dr. Alexandre Rizzi, juiz da comarca de Brasil Novo, a 28 anos de reclusão por homicídio duplamente qualificado.

Francisco Josué da Silva Rodrigues, ao ser indagado sobre o crime, se defendeu dizendo que no dia e no momento do crime se encontrava fora de si pelo fato de, segundo ele, sofrer de transtornos psicológicos e de ter ingerido bebidas alcoólicas. Ele era morador da cidade de Uruará e foi preso por Policiais Civis daquela Cidade que se deslocaram até a cidade de Santarém e com o apoio da Polícia Civil local conseguiram localizar e prender o assassino.

Crime teria sido encomendado por Acácio Lorenzoni, falecido no dia 29 de janeiro de 2016, dez meses e 21 dias após o assassinato, se dissolvendo assim a necessidade de julgamento em face da morte do acusado. Também foram denunciados pelo Ministério Público, acusados de participação no crime, os nacionais Adelmar Pereira dos Santos e Denilque de Assis Rosa que são considerados foragidos e por isso foi suspenso o andamento da ação, da prescrição e consequente o desmembramento processual.

Francisco Josué, que possui antecedentes criminais (incluindo uma tentativa de homicídio), foi considerado indivíduo de alta periculosidade e de conduta ante-social. Ele deverá cumprir a pena na Penitenciária de Altamira onde se encontra custodiado desde quando foi preso e já cumpriu 576 dias de pena, pouco mais de um ano e meio do total da pena.

O CRIME

O Crime aconteceu na noite do dia 13 de março quando a secretaria foi alvejada por Francisco Josué que chegou à residência da mãe da vítima, onde ela estava perguntando pela irmã dela e em seguida disparou várias vezes contra ela que morreu no local. Zezé, Como era conhecida, deixou esposo e três filhos, sendo dois homens e uma mulher. Os dois rapazes fruto do seu primeiro casamento.

Para eles a pena representa a certeza de que a justiça foi feita, mas não apaga a dor da perda. - "Nenhuma pena vai trazê-la de volta pra nós" - Disse Fernando Costa Júnior (FERNANDINHO), viúvo de Zezé.

Por: Valdemídio Silva
Foto: Polícia Civil

Nenhum comentário