Estado Islâmico mata crianças, carrega corpos com escavadeira e os usa como escudo humano

segunda-feira, outubro 24, 2016
Ao todo, os terroristas assassinaram 284 pessoas e abandonaram os seus corpos na entrada da cidade.
Crianças e adultos foram executados pelo EI (Foto: Reprodução)
Nesse sábado, 22, a CNN divulgou que o grupo terrorista Daesh, mais conhecido como Estado Islâmico, por criarem seu califado em território sírio e iraquiano, assassinou quase trezentas pessoas, dentre elas, crianças, e utilizou os seus corpos como escudo humano na entrada da cidade.

Os assassinatos ocorreram entre quinta-feira, 20 e sexta-feira, 21. O objetivo de matar tantas pessoas e espalhar seus corpos na entrada de Mosul, no Iraque, é de evitar que as forças da coalizão que combate o terrorismo adentrem a cidade, parando o trajeto para retirarem os corpos.

Os corpos de homens e crianças foram “recolhidos” por uma retroescavadeira do local do Crime e jogados em uma vala comum na extinta Escola Superior de Agricultura. Todas as vítimas foram assassinadas com tiros.

Uma guerra sem fim

Os constantes bombardeios entre grupos terroristas, rebeldes, forças do governo e coalizões antiterrorismo têm causado grande desespero nas pessoas. Milhares de civis já foram mortos e, muitas vezes, os sobreviventes ficam ilhados na cidade, sem poder sair ou comprar comida e água.

Recentemente, um bombardeio ocorrido na Síria, em território disputado entre os rebeldes, Daesh e governo, mostrou o desespero de uma criança, ensanguentada e a procura do pai. Semanas antes, imagens de dois irmãos chorando a perda de um outro irmão, após um bombardeio, acabou viralizando em todo o mundo.

Apesar de países que lutam contra o terrorismo comemorarem a reconquista de territórios que estavam dominados pelos jihadistas, não podem eliminá-los. Com um vasto exército, os criminosos trocam de local com frequência para evitar serem pegos ou vencidos pelos adversários. Além disso, usam sua força na internet para recrutar novos terroristas em todo o mundo.

A Síria e o Iraque são os países que mais possuem jihadistas em atividade, o que resulta em centenas de milhares de ocorrências de tortura, sequestros de crianças e adolescentes, além de estupro e rapto de jovens que são tomadas como esposa dos criminosos, a força. Além disso, aqueles que decidem fugir, quando não são mortos, são mutilados, onde geralmente, são cortados os seus pés e as suas mãos, em praça pública, para que sirvam de exemplo para quem pensa em fazer o mesmo.

Destaque

Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (677) Altamira (985) Anapu (48) Belo Monte (222) Belo Sun (13) Brasil (1731) Brasil Novo (639) Celebridades (85) Ciência (182) Cinema (70) Clima e Tempo (41) Curiosidades (822) Desaparecidos (10) Eleições (197) Esporte (73) Governo Federal (331) Ibama (57) Imprensa (112) Internet (366) Itaituba (170) Justiça (654) Marabá (39) Medicilândia (165) Mundo (799) Música (127) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (40) Pará (822) Placas (44) Polícia (2072) Política (1120) Porto de Moz (25) Religião (540) Rurópolis (70) Santarém (209) SBT (295) Souzel (35) Tecnologia (226) Televisão (357) Transamazônica (349) Tucuruí (45) Uruará (299) Vitória do Xingu (126)