Slideshow

Breaking News

MP deflagra operação de combate a fraudes na Prefeitura de Uruará


O Ministério Público Estadual deflagrou na manhã desta quinta-feira, 27, a Operação "Japeusá" de combate a fraudes em licitações entre outras irregularidades e realizou busca e apreensão na Prefeitura Municipal de Uruará (PA), secretarias municipais e casas de empresários do município.

A operação contou com 5 viaturas e 25 policiais do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Estado do Pará (Gaeco), 7 promotores de justiça e 1 procurador de justiça, Nelson Medrado, responsável pela operação.


Durante a operação, algumas pessoas foram detidas, mas por terem arma de fogo sem registro. Documentos foram apreendidos e serão levados para Belém onde serão analisados. A polícia esteve na casa do prefeito Everton Banha (SD) em Uruará, onde não foi encontrado. O MP também fez buscas na casa de Everton Vitória Moreira em Santarém, mas ainda não há informações sobre o paradeiro do mesmo.

A Operação Japeusá é em alusão à uma lenda Guarani. Japeusá é o terceiro filho de Rupave e Sipave, que tornou-se o primeiro e maior dos mentirosos e trapaceiros. A Polícia Militar e Polícia Civil do município de Uruará dão apoio à operação.


“Desvio de recurso, empresas ligadas a pessoas da administração que vendem para o município e todas essas condutas são vedadas por lei, fraudes na folha de pagamento. Nós instauramos um procedimento investigatório desde o ano passado. Viemos fazer uma busca e apreensão na casa do prefeito, de alguns secretários e de algumas empresas que vendem para o município. Como nós sabemos que o prefeito pouco pára aqui, fizemos a busca e apreensão na casa dele em Santarém. Estamos na prefeitura para pegar essas licitações para analisar. Não há ordem de prisão”, detalhou o procurador Nelson Medrado.

Não há mandado de prisão contra o prefeito Everton Banha, mas há investigações em curso contra o mesmo.

Por Joabe Reis
Colaboração de Cirineu Santos

Nenhum comentário