José de Abreu se dá mal na Roaunet e é obrigado a devolver fortuna

sexta-feira, novembro 18, 2016
Ator é acusado de cometer sérias irregularidades em lei que beneficia cultura
José de Abreu é enquadrado na Lei Rouanet
Neste ano, uma lei protagonizou muitas discussões nas redes sociais, a Rouanet. Essa legislação tem o objetivo de dar benefícios à cultura, sendo gerida pelo Ministério da Cultura, atualmente comandado por Marcelo Calero. Apesar de ajudar grupos a desenvolverem seus projetos, a legislação está cercada de irregularidades. Muitas pessoas, até mesmo famosos, recebem sérias acusações, como é o caso do ator José de Abreu, que defendeu a ex-presidente Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT), durante o processo de impeachment.

De acordo com uma matéria publicada nesta sexta-feira, 18, pela coluna Radar, da Revista Veja, um edital publicado no Diário Oficial diz que José não apenas errou durante a administração de um projeto que recebeu tal benefício, como também terá que devolver uma enorme fortuna. Uma portaria do Ministério da Cultura solicita a devolução de dinheiro, conquistado através da renúncia fiscal no uso da lei Rouanet. As empresas dão o dinheiro aos projetos autorizados pelo Ministério e deixam de pagar uma parte do seu imposto de renda.

Segundo o texto oficial do governo, o ator contratado da Rede Globo de Televisão terá que devolver uma verdadeira fortuna aos cofres públicos, cerca de trezentos mil reais. O dinheiro, segundo a nota dada pela Revista Veja, teria sido captado para a turnê do espetáculo Fala, Zé. A grana foi usada para apresentações na região Sudeste do país. Ele não é o único que terá que devolver o dinheiro. A cantora Claudia Leitte é outra que é acusada de não desenvolver acesso democrático a seus shows bancados com a ajuda da lei. A Orquestra Sinfônica Brasileira é outra que também está na lista. A entidade, que é uma das mais respeitadas do Brasil, terá de devolver dois milhões de reais.

Por ser muito polêmica, a Lei Roaunet cria muitos problemas e, agora, políticos desenvolvem uma Comissão Parlamentar de Inquérito, cujo objetivo é fazer com que a legislação tenha menos brechas para as irregularidades, que mancham os nomes dos artistas.

Destaque

Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (678) Altamira (990) Anapu (48) Belo Monte (222) Belo Sun (13) Brasil (1741) Brasil Novo (640) Celebridades (85) Ciência (184) Cinema (70) Clima e Tempo (41) Curiosidades (833) Desaparecidos (11) Eleições (200) Esporte (73) Governo Federal (332) Ibama (57) Imprensa (112) Internet (371) Itaituba (171) Justiça (656) Marabá (40) Medicilândia (166) Mundo (803) Música (128) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (41) Pará (825) Placas (44) Polícia (2084) Política (1127) Porto de Moz (25) Religião (542) Rurópolis (70) Santarém (209) SBT (295) Souzel (35) Tecnologia (227) Televisão (358) Transamazônica (349) Tucuruí (45) Uruará (299) Vitória do Xingu (126)