Slideshow

Breaking News

MULHER É ENCONTRADA MORTA COM TIRO NA CABEÇA EM BRASIL NOVO

Uma mulher foi encontrada morta na manhã deste sábado (19) próximo ao Igarapé Arrependido. Populares teriam localizado o corpo por volta das 11:00 horas em uma propriedade rural às margens da rodovia Transamazônica.


Um grupo de pessoas tomavam banho no igarapé, que fica a cerca de três km do centro urbano de Brasil. Novo. Uma criança que saiu para colher mangas, encontrou o corpo da mulher caído embaixo da mangueira morta e sem roupas. Desesperados populares acionaram a Polícia que foi até o local e imediatamente acionaram o Instituto Médico Legal - IML para realizar a remoção do corpo. Familiares também foram ao local e reconheceram o corpo de Maria Adileuda de Lima de 54 anos.

De acordo com o Perito Criminal Edvaldo Castro, do IML de Altamira, a vítima foi morta com o disparo de uma arma de grosso calibre - "A gente fez uma coleta para ver se houve alguma situação sexual, mas acima disso o que se nota é que houve uma crueldade tamanha na execução e a vítima sofreu um ataque com uma arma de grosso calibre. É o que a gente pode informar no momento e as outras situações serão verificadas no interior do IML". - disse o perito.


O Investigador de Polícia Civil de Brasil Novo, Edson Ferreira, que esteve no local do crime e que trabalha na investigação, falou que a participação de populares que possam levar aos acusados será muito importante para elucidação do caso - "Depois aqui da remoção pelo Reneto Chaves a gente vai começar a investigar as várias linhas que a gente tem, mas primeiramente a gente vai conversar com familiares da vítima para saber se eles tem alguma informação e ver os últimos passos dessa mulher nos bares que ela frequentava e vê se alguém dá um informe se ela saiu com alguma pessoa e quem poder ajudar a Polícia Civil. A gente aceita a denúncia e a pessoa não precisa ser identificada" - Informou o investigador.

Informações dão conta de que a vítima foi vista pela última vez por volta das três horas da manhã em frente à uma casa de festa da Cidade. Maria Adileuda era trabalhadora autônoma, residia no bairro Cidade Nova em Brasil Novo, tinha três filhos, sendo um homem e duas mulheres e tinha cinco netos.

Por: Valdemídio Silva

Nenhum comentário