Cotados para 2018, Doria e Bolsonaro dividem palanque em evento militar

sexta-feira, março 31, 2017
O prefeito João Doria foi paraninfo da turma de sargentos e discursa observado por Jair Bolsonaro (à dir.) 
O prefeito João Doria (PSDB) e o deputado federal e capitão da reserva Jair Bolsonaro, atualmente sem partido, disputaram na manhã desta sexta-feira, 31, a preferência do público durante um evento de formatura de policiais militares no sambódromo do Anhembi, na zona norte de São Paulo. Foi o primeiro encontro entre os dois postulantes da próxima disputa presidencial, que, na ausência do governador Geraldo Alckmin (PSDB), foram conclamados por PMs e familiares a entrarem na disputa pelo governo federal em 2018.

Bolsonaro foi mais tietado. Tirou selfies com os formandos e foi ovacionado pela plateia que ocupava as arquibancadas no sambódromo quando sua presença foi anunciada pelo mestre de cerimônias no sistema de som.

Na tribuna de honra, ao lado do filho, o também deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSC-RJ), recebeu cumprimentos de comandantes da PM e ouviu atentamente ao discurso de Doria, que abriu a cerimônia e adotou mais uma vez uma fala com tom nacional.

Após parabenizar os novos policiais e enaltecer o trabalho que prestam à sociedade, Doria finalizou sua breve participação com as frases: "Viva o Brasil" e "Viva o povo brasileiro". Em seguida, bastante aplaudido, o tucano deixou o evento e comentou a popularidade do possível adversário. "Não tem problema", disse, ao ser questionado sobre o fato de Bolsonaro ter sido mais celebrado no evento. Sobre uma possível disputa eleitoral entre os dois, no entanto, não comentou.

Sem a presença de Doria, Bolsonaro assumiu de vez o papel de celebridade. Deixou a tribuna e foi pessoalmente cumprimentar os novos policiais militares e seus familiares. Por onde passava, ouvia gritos de "Bolsonaro, presidente" e recebia pedidos de selfies.

Disponível, tirou dezenas de fotos, gravou vídeos e concedeu entrevistas para o canal oficial da PM. Ao final, elogiou Doria. "Conheci pessoalmente hoje, dei um abraço nele e fiquei muito feliz com a maneira bastante carinhosa com que ele me tratou", afirmou.

Alckmin foi representado pelos secretários estaduais da Segurança Pública, Mágino Alves, e da Administração Penitenciária, Lourival Gomes. O governador cumpre agenda pública nesta sexta-feira no interior do Estado.

Histórico

Bolsonaro começou na política em 1988, como vereador no Rio. Era capitão do Exército. Em 1990, elegeu-se deputado federal. Inicialmente, representava o movimento corporativo das Forças Armadas por salários. Logo incorporou uma agenda conservadora ampla, alinhando-se sempre à direita.

Fonte: UOL
Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (686) Altamira (1002) Anapu (48) Belo Monte (224) Belo Sun (14) Brasil (1766) Brasil Novo (643) Celebridades (89) Ciência (187) Cinema (70) Clima e Tempo (42) Curiosidades (865) Desaparecidos (11) Eleições (218) Esporte (74) Governo Federal (337) Ibama (57) Imprensa (113) Internet (384) Itaituba (171) Justiça (666) Marabá (42) Medicilândia (174) Mundo (817) Música (129) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (41) Pará (842) Placas (44) Polícia (2108) Política (1160) Porto de Moz (25) Religião (549) Rurópolis (70) Santarém (209) SBT (299) Souzel (37) Tecnologia (229) Televisão (364) Transamazônica (354) Tucuruí (47) Uruará (302) Vitória do Xingu (130)