Defesa de americano com 'doença de rico' entra com ação para tirá-lo da cadeia

quarta-feira, março 22, 2017
Em 2013, Ethan Couch escapou da cadeia após matar 4 pessoas atropeladas ao alegar que sofria de 'afluenza'. Ele acabou condenado em 2016 por violação da condicional.
Em 2013, Ethan Couch escapou da cadeia após matar 4 pessoas atropeladas no estado do Texas ao alegar que sofria de 'afluenza' (Foto: LM Otero/AP)
O advogado do americano Ethan Couch, de 19 anos, entrou com um pedido na Suprema Corte do Texas para intervir no caso dele, uma medida que poderia libertá-lo da prisão.

Na ação, a defesa afirma que o juiz que condenou Couch no ano passado a quase dois anos de cadeia por violação da condicional, depois que seu caso foi transferido de um tribunal juvenil para um tribunal de adultos, não tinha autoridade para fazê-lo.

'Afluenza'

Couch ficou conhecido em 2013 por supostamente ter uma "doença que só afeta ricos”, conhecida como "afluenza".

Na época, ele atropelou e matou quatro pessoas, ferindo outras nove, mas escapou da cadeia após ser diagnosticado com "afluenza", uma condição pela qual não seria capaz de medir nem entender as consequências de seus atos.

Apesar de a porcentagem de álcool em seu sangue ser três vezes superior ao limite no Texas, ele foi julgado como culpado por homicídio culposo (sem intenção), por intoxicação, e sentenciado a 10 anos em liberdade condicional e reabilitação.

Na época do julgamento, quem reforçou o argumento da defesa foi o psicólogo Dick Miller, que testemunhou a favor de Couch.

Segundo Miller, o acusado, membro de uma das famílias mais ricas do Texas, seria vítima de pais irresponsáveis, que praticamente o teriam abandonado, sem regras, limites ou castigos.

Segundo especialistas, a "afluenza" seria a versão contemporânea do "ennui" (tédio, em francês), uma enfermidade psicológica sofrida por meninos ricos da era vitoriana por ter demasiado tempo livre e nenhuma profissão.

Violação da condicional

Couch acabou condenado a 720 dias de cadeia no ano passado após violar sua liberdade condicional ao viajar para o México em 2015.

Na época, a polícia mexicana o deteve com sua mãe, Tonya Couch, e os entregou a autoridades dos Estados Unidos.

Com informações do G1
Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (685) Altamira (1002) Anapu (48) Belo Monte (224) Belo Sun (14) Brasil (1765) Brasil Novo (643) Celebridades (89) Ciência (187) Cinema (70) Clima e Tempo (41) Curiosidades (864) Desaparecidos (11) Eleições (217) Esporte (74) Governo Federal (337) Ibama (57) Imprensa (113) Internet (383) Itaituba (171) Justiça (666) Marabá (42) Medicilândia (172) Mundo (817) Música (129) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (41) Pará (842) Placas (44) Polícia (2107) Política (1159) Porto de Moz (25) Religião (549) Rurópolis (70) Santarém (209) SBT (299) Souzel (37) Tecnologia (229) Televisão (364) Transamazônica (353) Tucuruí (46) Uruará (302) Vitória do Xingu (130)