Devemos defender os cristãos perseguidos, afirma premiê britânica

quarta-feira, março 01, 2017
“O cristianismo tem um papel importante a desempenhar na Grã-Bretanha”, asseverou Theresa May
Theresa May is the daughter of a Church of England priest and a devout Anglican.Reuters
A primeira-ministra Teresa May prometeu defender os cristãos perseguidos em um discurso diante de muitos dos principais líderes cristãos do país, nesta terça-feira (28). Ela afirmou que o Reino Unido deve se orgulhar de sua “herança cristã” e acredita ser vital que as pessoas possam falar livremente sobre sua fé.

Theresa May assumiu o posto em meados de 2016, logo após o início da crise política causada pelo Brexit – saída da União Europeia. Filha do pastor anglicano Hubert Brasier, ela sempre disse ser uma cristã devota. Ao longo de sua carreira política, repetia sempre que a decisão de seguir os preceitos bíblicos é algo importante em sua vida.

“A fé é uma parte de mim. Uma parte de quem eu sou e de como decido as coisas”, explicou em entrevista à rede BBC.

Na reunião desta terça, ela agradeceu a todos os presentes no encontro realizado na residência oficial. “Obrigado por tudo que vocês dão ao nosso país e pela diferença que fazem em tantas vidas”, afirmou May, reiterando que possui “uma enorme dívida de gratidão” com a Igreja.

Depois de deixar claro que o encontro foi de “grande importância” para ela, demonstrou sua preocupação com a perseguição dos cristãos. “É difícil compreender que hoje as pessoas ainda estejam sendo atacadas e assassinadas por professarem o cristianismo. Iremos tomar medidas adicionais como governo para apoiar a liberdade religiosa”.

Além de figuras importantes da Igreja Anglicana, religião oficial do país, como o bispo de Londres Richard Chartres, a recepção contou com a presença do Cardeal católico do Reino Unido Vincent Nichols, além de dezenas de pastores de igrejas menores.

Recentemente, May teve divergências com o Arcebispo de Canterbury, líder maior da Igreja da Inglaterra, por que o governo inglês não quis mais receber crianças refugiadas vindas de países muçulmanos.

Aos presentes, a primeira-ministra deixou claro que “a Igreja nem sempre concordará com tudo o que o governo diz – e o governo nem sempre concordará com a Igreja”. Contudo, lembrou que havia muitas áreas onde a Igreja e o Estado poderiam trabalhar juntos.

Fazendo um posicionamento raro para governantes nos dias de hoje, sublinhou: “Em nosso país, temos uma tradição muito forte de tolerância religiosa e liberdade de expressão. Nossa herança cristã é algo que todos podemos nos orgulhar. Devemos assegurar que as pessoas possam falar livremente sobre suas crenças, e isso certamente inclui sua fé em Cristo”.

O posicionamento dela marca um enorme distanciamento do governo de seu antecessor, Cameron Crowe.

Encerrou dizendo acreditar que “o cristianismo tem um papel importante a desempenhar na Grã-Bretanha”.

No mês passado, líderes evangélicos disseram que a igreja deveria voltar a ter “papel central” na Inglaterra, o que gerou grande polêmica por causa do crescimento político do islã no país, que ajudou a eleger um muçulmano para prefeito de Londres.

As declarações incisivas da premiê vieram a público em um período conturbado no país, onde especialistas apontam que o risco de atentados terroristas islâmicos é o maior desde a década de 1970, quando havia uma guerra com as forças do IRA.

Por Jarbas Aragão com informações de Christian

Destaque

Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (651) Altamira (953) Anapu (47) Belo Monte (220) Belo Sun (13) Brasil (1669) Brasil Novo (630) Celebridades (79) Ciência (177) Cinema (67) Clima e Tempo (40) Curiosidades (763) Desaparecidos (10) Eleições (178) Esporte (72) Governo Federal (311) Ibama (56) Imprensa (108) Internet (342) Itaituba (164) Justiça (624) Marabá (37) Medicilândia (160) Mundo (769) Música (126) Norte Energia (185) Novo Repartimento (23) Pacajá (38) Pará (776) Placas (43) Polícia (2008) Política (1039) Porto de Moz (25) Religião (530) Rurópolis (67) Santarém (201) SBT (291) Souzel (35) Tecnologia (215) Televisão (345) Transamazônica (343) Tucuruí (39) Uruará (291) Vitória do Xingu (123)