Governo assina convênio para investir US$ 200 milhões em tecnologia

segunda-feira, março 13, 2017
Investimento em capacitação de mão de obra e construção da indústria de chips semicondutores deve gerar 1,2 mil empregos
Prazo para aplicação de recursos é de quatro anos - Foto: Marcos Corrêa/PR
O governo federal assinou um memorando, nesta quarta-feira (8), que prevê investimentos de US$ 200 milhões para fomentar a produção de chips semicondutores com a instalação de uma fábrica de alta tecnologia no Brasil. Os recursos serão oriundos de um convênio entre a União e empresas estrangeiras de tecnologia.

O acordo foi assinado no Palácio do Planalto pelos ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e pela Agência Paulista de Promoção de Investimentos (Investe SP).

Para o presidente da República, Michel Temer, a parceria vai contribuir para a retomada do crescimento econômico do País. Segundo Temer, o investimento deve gerar mais de 1,2 mil empregos. "A importância desse convênio em um momento em que a economia volta a respirar e o Brasil está precisando de investimentos. Vamos entrar em uma fase de crescimento econômico e combate ao desemprego", afirmou.

Aplicação


A parceria entre o governo brasileiro e as empresas estrangeiras tem quatro anos para aplicar os recursos na criação de condições jurídicas e estruturais para construção da indústria de semicondutores de alta complexidade.

Os equipamentos são utilizados na composição de dispositivos móveis, como smartphones com conexões 4G e 5G, de modo a também fomentar a internet das coisas, que conecta objetos. A fábrica deve ser instalada em Campinas (SP).

"A participação neste memorando tem dois significados importantes: ela contribui para a expansão e o desenvolvimento de tecnologias relacionadas com telecomunicações no Brasil, e também acontece em um momento importante em que o País volta a crescer e atrair investimentos", afirmou o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.

Capacitação


A Qualcomm Technologies e o grupo ASE, que assinaram o acordo, são líderes mundiais no segmento. De acordo com o vice-presidente da Qualcomm, Rafael Steinhauser, esse é "um fato histórico". As empresas vão capacitar engenheiros brasileiros no exterior, além de trazer profissionais de suas próprias fábricas para o País, para que haja um intercâmbio entre os trabalhadores.

"Como a principal empresa de montagem e teste de circuitos integrados do mundo, estamos entusiasmados com a oportunidade de expandir a nossa presença no Brasil e gerar valor para a indústria brasileira de alta tecnologia por meio do desenvolvimento e fabricação de nossa tecnologia de SIP avançada", disse o diretor de operações da ASE, Tien Wu.


Fonte: Portal Planalto
Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (686) Altamira (1002) Anapu (48) Belo Monte (224) Belo Sun (14) Brasil (1766) Brasil Novo (643) Celebridades (89) Ciência (187) Cinema (70) Clima e Tempo (42) Curiosidades (865) Desaparecidos (11) Eleições (218) Esporte (74) Governo Federal (337) Ibama (57) Imprensa (113) Internet (384) Itaituba (171) Justiça (666) Marabá (42) Medicilândia (174) Mundo (818) Música (129) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (41) Pará (842) Placas (44) Polícia (2109) Política (1160) Porto de Moz (25) Religião (549) Rurópolis (70) Santarém (209) SBT (299) Souzel (37) Tecnologia (229) Televisão (364) Transamazônica (354) Tucuruí (47) Uruará (302) Vitória do Xingu (130)