Mãe e filho são feitos reféns dentro de casa

quarta-feira, março 15, 2017

A família reside em um bairro próximo ao DNIT, na Rodovia Transamazônica. A mulher, que preferiu não aparecer, contou que o crime aconteceu durante o início da noite desta terça-feira (14), pouco tempo depois do filho dela chegar do trabalho. A vítima relatou que estava na cozinha de casa, quando ouviu alguém batendo na porta. Ela abriu e se deparou com dois homens, que anunciaram o assalto. Achando que eles poderiam ser amigos do filho, a dona de casa acreditava que eles estavam brincando e pediu que entrassem. Os homens então apontaram uma arma em sua direção e só então ela percebeu que eram criminosos. 

Vítima que não quis ser identificada:

“Ele colocou uma pistola na minha cabeça e meu filho saiu do quarto e já ficou nervoso, ai eu falei pra ele entregar a chave da moto pro homem, pois era um assalto, ele pediu meu celular e eu dei, ai ele botou a mão na boca do meu filho e mandou meu filho falar baixo senão ele ia me matar, ai nos levou pro quarto amarrou minha mão, pediu documento da moto e todo tempo com a arma na minha cabeça”

Após pegar o veículo e outros objetos, os criminosos fugiram, deixando mãe e filho trancados em um quarto do imóvel. Depois de algumas horas, os dois conseguiram sair e pedir ajuda. No bairro, são poucas residências, o que facilitou a entrada dos assaltantes, segundo as vítimas. Antes de fugirem, eles ainda ameaçaram matar os membros da família, caso a motocicleta que eles roubaram tivesse alarme. A Polícia Militar foi informada e o boletim de ocorrência foi registrado na seccional.

O primeiro suspeito, localizado no Bairro Jardim Oriente, foi identificado como Hudson Alexandre Mesquita, de 21 anos. Outros dois foram localizados nos Bairros Ilvalândia e Brasília. Eles são Denison Pinheiro de Souza, e Adonias Mendes Moreira, ambos de 21 anos de idade. As vítimas reconheceram Adonias como participante direto no crime.

Ainda de acordo com a polícia, trata-se de uma quadrilha que estava na cidade roubando e selecionando veículos para serem levados para o município de Uruara.

Um quarto envolvido não foi localizado, mas a motocicleta das vítimas foi recuperada na casa dele, no Bairro Jardim Primavera. Lá, várias peças de motos e de outros veículos foram encontradas, além de roupas, que a polícia acredita que eles usavam para cometer os crimes, uma arma de fogo e uma balança de precisão.


Por Quezia Sarmento

Destaque

Veja Também