Mineradora Vale desmente acusação feita pela família que denunciou agressão de seguranças da empresa em Canaã dos Carajás

quinta-feira, março 02, 2017
Sobre a ocorrência em Canaã

Sobre a tentativa de invasão em área de propriedade da Vale, em Canaã dos Carajás (PA), ocorrida na última segunda-feira (27/02), um grupo liderado pelo proprietário de fazenda da região, Jorge Martins dos Santos, tentava construir uma cerca a mais de um quilômetro além do limite da sua fazenda, ou seja, invadindo área de propriedade privada, o que configura crime de esbulho possessório.
A equipe de segurança aborda as lideranças com diálogo 
A equipe contratada de segurança patrimonial abordou o grupo pacificamente (como mostra foto acima), buscando o diálogo como princípio básico na solução de conflitos, como é a atuação da Vale e a orientação para as suas empresas contratadas. Porém, foi surpreendida com a agressão física do Sr. Thiago (filho do Sr. Jorge) a um dos vigilantes, disferindo um soco que atingiu o nariz do prestador de serviço. Neste momento, os seguranças, em legítima defesa e utilizando-se do direito de desforço imediato, contiveram a agressão e a continuidade da invasão do imóvel.
Inspetor de segurança teve nariz fraturado
A Vale reforça ainda que não há qualquer pendência sua em relação à propriedade do Sr. Jorge. As cercas foram construídas na divisa entre o imóvel da Vale e a propriedade do fazendeiro, inclusive cercando a faixa de servidão da ferrovia. Além disso, foi pago a ele, a título de indenização e renda o valor de R$ 450 mil pela área de servidão, onde passa um trecho do Ramal Ferroviário, tudo devidamente acordado entre as partes e homologado judicialmente.
Cerca construída na faixa de servidão
 Apesar de todo o diálogo mantido com o fazendeiro, as cercas do imóvel já foram quebradas cinco vezes pelo fazendeiro e por pessoas a seu mando, conforme Boletins de Ocorrências registrados na Delegacia de Polícia de Canaã dos Carajás. Em outras tentativas de invasão do imóvel de propriedade da Vale, o fazendeiro utilizou trator e herbicida em área destinada a reflorestamento, causando dano ambiental na vegetação.
Cerca construída na divisa
A invasão e agressão foram registrados na Polícia. A empresa aguardará a apuração dos fatos para adoção das medidas judiciais cabíveis.

Assessoria de Imprensa | Vale SA

Por Gleyson Araujo
www.tvcidadesbt.com.br

Destaque

Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (678) Altamira (990) Anapu (48) Belo Monte (222) Belo Sun (13) Brasil (1741) Brasil Novo (640) Celebridades (85) Ciência (184) Cinema (70) Clima e Tempo (41) Curiosidades (833) Desaparecidos (11) Eleições (200) Esporte (73) Governo Federal (332) Ibama (57) Imprensa (112) Internet (371) Itaituba (171) Justiça (656) Marabá (40) Medicilândia (166) Mundo (803) Música (128) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (41) Pará (825) Placas (44) Polícia (2084) Política (1127) Porto de Moz (25) Religião (542) Rurópolis (70) Santarém (209) SBT (295) Souzel (35) Tecnologia (227) Televisão (358) Transamazônica (349) Tucuruí (45) Uruará (299) Vitória do Xingu (126)