Governo afegão diz que há 94 mortos do EI após bombardeio dos EUA

sábado, abril 15, 2017
Autoridades locais da província afegã de Nangarhar informaram neste sábado que o projétil americano MOAB, chamado de “mãe de todas as bombas” e lançado na quinta-feira passada sobre uma base do Estado Islâmico (EI), matou 94 membros do grupo jihadista, entre eles quatro líderes.
Pentágono publica vídeo do lançamento da 'Mãe de todas as bombas' no Afeganistão (Youtube/Reprodução)
As autoridades de Nangarhar identificaram os líderes do EI mortos como Hamza Abubakr, Hamid, Mohammad Ibrani e Hafiz Sayed. Segundo os oficiais, também foram destruídos “três túneis e um depósito de munição”. O governo afegão assegurou que não houve baixas civis.

Na sexta-feira, o Ministério de Defesa afegão havia confirmado 36 mortes do EI. A previsão é de que o órgão divulgue hoje novos dados sobre o resultado da operação. Também na sexta o grupo terrorista divulgou um comunicado, por meio da agência de notícias Amaq, em que negava que tenham se registrado mortos ou feridos em suas fileiras após o ataque.

O bombardeio com a MOAB, uma bomba de 9.5 toneladas que tem poder de penetração suficiente para destruir instalações militares subterrâneas, foi executado na quinta-feira às 19h do horário local, (11h30 em Brasília), no distrito de Achin, na província oriental de Nangarhar, com a aprovação do presidente americano, Donald Trump.

(Com EFE)

Destaque

Veja Também