Hospital Regional de Altamira realiza workshop de segurança do paciente

sexta-feira, abril 28, 2017
Uma programação com atividades lúdicas e interativas foi realizada nesta semana no Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira (PA). De 25 a 28/4, o workshop ‘‘Abril pela Segurança do Paciente’’ abordou as metas do Protocolo de Segurança do Paciente preconizadas pelo Ministério da Saúde. O evento buscou sensibilizar sobre a importância da segurança na assistência e fortalecer as práticas de controle dos protocolos adotados na unidade.


Atualmente, as metas são baseadas em critérios internacionais de segurança: identificação correta do paciente; comunicação efetiva; segurança na prescrição no uso e na administração de medicamentos; cirurgia segura; higienização das mãos; e prevenção de quedas e lesões por pressão. Essas práticas de controle, que alicerçam o protocolo de Segurança do Paciente, adotadas na unidade, tem a finalidade de garantir a segurança do paciente e colaborador.

Todos os anos, o Hospital Regional de Altamira trabalha o tema com os colaboradores. A novidade neste novo formato é forma de abordagem: a exposição de cada meta em estandes chama atenção pela semelhança com uma feira de ciências. Nesse perfil, a unidade trouxe atividades divertidas, estimulando o ensino e aprendizagem dos colaboradores. As apresentações das equipes aconteceram no hall da unidade, durante uma hora, nos turnos manhã, tarde e noite. “A linguagem simples e direta facilita a assimilação da informação. Atividades como essa refletem de maneira positiva no cuidado ao usuário”, explica o gerente do Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente (NQSP), Fernando Henrique.


A auxiliar de higiene e limpeza da unidade, Elica Carvalho, visitou os seis estandes expostos. Ao sair do workshop, Elica entendeu a importância de trabalhar o Protocolo de Segurança do Paciente. “Ações como essas são interessantes, pois explicam assuntos complexos de forma alegre, estimulando o conhecimento dos trabalhadores sobre o cuidado e tratamento que o paciente recebe. Eu, particularmente, gostei da meta de prevenção de quedas e lesões por pressão, pois há o manejo adequado para lidar com os bebês”, argumenta a colaboradora.

Na avaliação do coordenador do Centro Cirúrgico, Romerito Margotti, responsável pelo estande de cirurgia segura, que levou ao evento uma amostra de uma mesa cirúrgica, a nova versão dialoga com todos os colaboradores da unidade e esclarece protocolos antes desconhecidos. “Vejo pessoas com bastante interesse no conhecimento. Este novo modelo é uma excelente oportunidade para troca de informações com outras equipes. O que me chama atenção é quando eu falo sobre protocolo de cirurgia segura, voltado pra cirurgias realizadas no HRPT, para colaboradores que não fazem parte da equipe assistencial. É bom ver que eles têm o conhecimento sobre o protocolo, isso é muito gratificante e demonstra que a informação está sendo bem disseminada”, explica.

De acordo com o gerente do NQSP, Fernando Rodrigues, a unidade tem metas para realizar, anualmente, ações voltadas para disseminação das metas de segurança do paciente. “Esse workshop convidou os profissionais de todas as categorias para a troca de saberes. Esse é o gancho, trabalhar a informação e envolver todos de uma maneira lúdica, criativa e descontraída. Nós entendemos que o conteúdo, nesse formato, é assimilado quando se aprende brincando, de forma lúdica. A partir desse evento, esperamos ver refletido em nossas auditorias de risco uma maior adesão às práticas de controle de cada meta de segurança e, também, o fortalecimento da segurança do paciente, que é principal objetivo”, frisa o gerente.

A equipe do Psicossocial inovou e levou o tema para os usuários e acompanhantes. Foram realizadas rodas de conversas no Ambulatório e nos espaços de acolhimento. A meta dos organizadores era de atingir 80% dos colaboradores do hospital. Ao final do evento, o NQSP sorteou prêmios aos participantes.

Por Thaís Portela | Pró-Saúde

Destaque

Veja Também