HRPT qualifica colaboradores para implantação da sala de coleta de leite materno

quinta-feira, abril 13, 2017
O Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira (PA), promoveu uma sensibilização sobre aleitamento materno, ordenha para extração do leite e a correta conservação da substância para a nutrição do bebê recém-nascido. A proposta é ampliar o conhecimento e esclarecer possíveis dúvidas da equipe assistencial da Neonatologia sobre a implantação da Sala de Coleta de Leite Materno na unidade.

A qualificação foi realizada para os profissionais que participam do tratamento e fazem o acompanhamento dos recém-nascidos e das mães. A consultora técnica, referência no Estado no assunto, a nutricionista da Santa Casa do Pará, Cynara Souza ministrou a capacitação. “O trabalho trará mais comodidade aos usuários e colaboradores, porque é seguro e saudável para a mãe, para o bebê e para a equipe da assistência. Esse avanço fortalece a cultura do aleitamento materno”, explica a nutricionista.


O Ministério da Saúde recomenda o consumo exclusivo de leite materno durante os primeiros seis meses de vida, pelo menos, como fonte ideal para o crescimento e desenvolvimento das crianças. O recomendado é que o consumo prossiga até o segundo ano de vida. Para esclarecer as mães para a correta alimentação, a nutricionista orientou em relação ao tema. “Toda mãe que é estimulada e incentivada, é capaz de promover a própria nutrição do seu filho, sem que o bebê venha precisar de substitutos do leite materno. Não há falta de leite, o que deve haver é estímulo. A mãe produz o leite por livre demanda, ou seja, quanto mais ela estimular o seu bebê, mais leite ela produzirá”, explica a consultora técnica Cynara Souza.

Segundo a coordenadora da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal e integrante do Método Canguru na região, Renata Chiquetti, o leite materno é o alimento que vai oferecer tudo o que o recém-nascido precisa. “O leite materno é a primeira vacina da criança, além das vantagens técnicas, ele contém mais de 250 nutrientes, como água e proteína, que tem o poder antibacteriano e anti-infeccioso. A proteína tem a função de promover a saúde do bebê. O próprio colostro é riquíssimo em imunoglobulina, por isso, é fundamental a disseminação da informação e o incentivo à amamentação”, explica a colaboradora.

Durante a sensibilização, os profissionais da saúde foram orientados quanto às restrições do consumo do leite materno. Em casos específicos, mães portadoras dos Vírus Linfotrópico da Célula T Humana um e dois e do Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) estão contraindicadas para amamentar seus filhos, pelo risco de contaminação. Mães vacinadas contra a febre amarela, o Ministério da Saúde recomenda a suspensão de, no mínimo, dez dias de amamentação, como também, a doação de leite.

Para a enfermeira certificada do Método Canguru, Bruna Jacomel, o treinamento trouxe a oportunidade de agregar a equipe técnica no processo de implantação do projeto. “A qualificação da consultora veio fortalecer a sedimentação do projeto dentro do Método Canguru, que hoje é oferecido ao recém-nascido na unidade. A Sala de Coleta de Leite Materno é um dos critérios para que a unidade ofereça um método eficaz e, assim, proporcionar ao bebê um leite materno de qualidade, e, ao mesmo tempo fortalecer o vínculo entre mãe e filho”, comenta.

O hospital prevê que a instalação da Sala de Coleta de Leite Materno esteja concluída em junho deste ano. A equipe que está à frente da iniciativa enxerga na implantação do serviço, a alternativa de ofertar o melhor serviço os usuários. A importância de criar o espaço, de acordo com a diretora de Enfermagem, Luciane Madruga, é o foco da nutrição adequada para bebês que estão em situação de risco e, por isso, precisam do leite materno para se fortalecer. “A implantação desse projeto permitirá a presença da mãe mais por mais tempo no hospital, ou seja, a família estará mais presente e, assim, fortalece o vínculo, o laço, e, consequentemente o fortalecimento da cultura da amamentação”, esclarece.


Por Thais Portela

Destaque

Veja Também