Moro dá 5 dias para PF explicar suposto vídeo de Lula

domingo, abril 02, 2017
A gravação, segundo a defesa de Lula, será usada no filme "Polícia Federal - A lei é para todos"
Lula: defesa afirmou que produtores tiveram acesso a uma gravação do depoimento prestado por ocasião da condução coercitiva (Paulo Whitaker/Reuters/Reuters)
O juiz federal Sérgio Moro deu cinco dias para que a Polícia Federal se manifeste sobre um suposto vídeo gravado durante a condução coercitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em março do ano passado. O prazo foi concedido na sexta-feira, 24.

A gravação, segundo a defesa de Lula, será usada no filme “Polícia Federal – A lei é para todos”. O longa, da produtora carioca New Group & Raconto e associados, custará R$ 12 milhões e será “um thriller policial político inspirado em fatos reais”.

Em manifestação a Moro, também na sexta-feira, os advogados do petista afirmaram que “a condução coercitiva em desfavor do peticionário (Lula) – medida autorizada por este Juízo e executada no dia 4 de março de 2016 – constituirá a principal cena do filme”. Para a defesa, o uso do suposto vídeo tem como objetivo “macular” a imagem de Lula “perante a sociedade”.

“Ocorre que para a gravação da cena os produtores tiveram acesso integral a uma suposta filmagem realizada pela Polícia Federal no dia da medida que privou a liberdade do peticionário por cerca de cinco horas”, alegaram os advogados.

A defesa pediu a Moro que determinasse à produção do filme que se abstivesse de usar a gravação e que fosse apurado “a responsabilidade criminal dos agentes policiais”.

Ao analisar o pedido da defesa de Lula, o juiz da Lava Jato afirmou que “não cabe a este Juízo impor censura a veículos de comunicação ou mesmo à produção de algum filme”.

“Não são eles sequer partes deste processo”, anotou. “Não consta que qualquer gravação efetuada durante a diligência de condução coercitiva tenha sido disponibilizado à produção do filme ou a qualquer veículo de imprensa. Se o último fato tivesse ocorrido, aliás, provavelmente tais imagens já teriam sido publicizadas.”

Moro determinou: “Antes de qualquer providência, intime-se a autoridade policial responsável pelo caso para prestar oportunos esclarecimentos e se manifestar sobre a petição (da defesa de Lula).”

Clique no botão abaixo e Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Destaque

Veja Também

Acidentes (630) Altamira (919) Anapu (46) Belo Monte (220) Belo Sun (13) Brasil (1609) Brasil Novo (624) Celebridades (74) Ciência (172) Cinema (66) Clima e Tempo (34) Curiosidades (701) Desaparecidos (10) Eleições (163) Esporte (69) Governo Federal (299) Ibama (55) Imprensa (105) Internet (330) Itaituba (158) Justiça (594) Marabá (36) Medicilândia (155) Mundo (746) Música (121) Norte Energia (185) Novo Repartimento (21) Pacajá (37) Pará (742) Placas (42) Polícia (1949) Política (988) Porto de Moz (20) Religião (519) Rurópolis (64) Santarém (197) SBT (289) Souzel (33) Tecnologia (212) Televisão (340) Transamazônica (338) Tucuruí (37) Uruará (283) Vitória do Xingu (119)