Festival mostra cultura de etnias do Médio Xingu em Altamira

quinta-feira, junho 29, 2017
A Norte Energia promove o II Festival da Cultura dos Povos Indígenas Asurini e Araweté, entre os dias 29 de junho e 1º de julho, na sede do Serviço Social da Indústria SESI), em Altamira. Neste ano, serão mais de 300 indígenas engajados no evento que expõe produtos feitos nas aldeias, estimula troca de conhecimento e também gera renda para as comunidades atendidas pelo Projeto Básico Ambiental– Componente Indígena (PBA-CI) da Usina Hidrelétrica Belo Monte.
Tecidos produzidos pelas comunidades Araweté atendidas pelo Projeto Básico Ambiental – Componente Indígena (PBA-CI) de Belo Monte. Foto: Betto Silva
Em 2016, na primeira versão do Festival, o público lotou os espaços do SESI, quando cerca de 150 expositores trouxeram a produção das aldeias para expor e comercializar. Neste ano, haverá ainda a participação de índios citadinos, de várias etnias que vivem nas áreas urbanas de Altamira e que serão responsáveis pela venda de alimentos no local.

Neste ano, o evento traz mostra de fotografia, exposição das coleções de arte dos dois povos, pintura corporal com grafismos, além de oficinas e atividades de esporte e lazer para crianças. O Festival está inserido no Programa de Patrimônio Cultural do PBA-CI.

O projeto é orientado pela Norte Energia e operacionalizado com o apoio do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), da Fundação Nacional do Índio (Funai), do SESI, da Secretaria Municipal de Educação (Semed), da Secretaria do Estado de Educação (Seduc), da Associação Indígena Asurini Awaeté e pelas lideranças Araweté.

Componente Indígena

A Norte Energia também divulgará resultado das ações do Projeto Básico Ambiental – Componente Indígena (PBA) no Festival. O PBA-CI reúne 27 projetos em comunidades da região de Belo Monte, alguns distantes até 400 km do empreendimento. Com cerca de R$ 400 milhões em investimentos, as ações do PBA-CI incluem a construção de 567 casas de moradias, 34 casas de farinhas, 34 escolas, 34 Unidades Básicas de Saúde Indígena (UBSI). O Projeto também executou obras de infraestrutura, como a implantação de sistemas de abastecimento de água, construção de estradas e pistas de pouso e outras iniciativas que garantem a segurança alimentar, ambiental e territorial para 3.600 indígenas de nove etnias do Médio Xingu.

Norte Energia

Destaque

Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (678) Altamira (990) Anapu (48) Belo Monte (222) Belo Sun (13) Brasil (1741) Brasil Novo (640) Celebridades (85) Ciência (184) Cinema (70) Clima e Tempo (41) Curiosidades (833) Desaparecidos (11) Eleições (200) Esporte (73) Governo Federal (332) Ibama (57) Imprensa (112) Internet (371) Itaituba (171) Justiça (656) Marabá (40) Medicilândia (166) Mundo (803) Música (128) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (41) Pará (825) Placas (44) Polícia (2084) Política (1127) Porto de Moz (25) Religião (542) Rurópolis (70) Santarém (209) SBT (295) Souzel (35) Tecnologia (227) Televisão (358) Transamazônica (349) Tucuruí (45) Uruará (299) Vitória do Xingu (126)