Jovem é agredido por bandidos, tem bicicleta roubada, sua testa é machucada, mas ele não ganha vaquinha

segunda-feira, junho 12, 2017

Ricardo Santini Maciel conta, em sua conta do Facebook:
Olá, meu nome é Renato, moro em Curitiba e ontem fui assaltado enquanto andava de bicicleta, que por sinal é meu meio de transporte, pois não tenho condição financeira para ter um carro no momento.

Além de levarem minha bicicleta, celular e carteira, ainda fui agredido e desmaiado, acordei perdido, desorientado e com sangue da cabeça aos pés.

Como vocês podem ver na foto, meu rosto não ficou nada legal, além de ter tido a testa rasgada e sofrendo com dores na garganta, sem poder falar direito.

Muitas pessoas tem defendido a pessoa que teve a testa tatuada, fiquem sabendo que também tive a testa tatuada, com socos, onde as marcas ficarão por todo o resto de minha vida.

Mas mesmo eu sendo trabalhador, estudante e uma pessoa que corre atrás dos meus objetivos de forma honesta, ninguém veio me socorrer e nem mesmo minha publicação teve a mesma repercussão que as publicações que envolviam esse sujeito.

Bom, amanhã não vou poder trabalhar, para poder correr atrás da minha saúde.

Boa reflexão a todos.

Boa noite.

Pois é, Ricardo Santi é um trabalhador. Até onde sabemos, não cometeu crimes. Ele sofreu uma violência e está com a testa machucada.

As mesmas pessoas que fizeram uma vaquinha para o bandido que teve a testa tatuada o ignoraram. Nenhum órgão de mídia o procurou.

Detalhe: ele é uma pessoa humilde, da classe trabalhadora. E mesmo assim é desprezado pela extrema-esquerda.

Ficam claras as prioridades da mídia socialista, certo?


Por Ceticismo Político

Destaque

Veja Também