Trump tuita sobre atentado a Londres e pede fim do "politicamente correto"

domingo, junho 04, 2017
Presidente americano também criticou o prefeito de Londres


Depois de defender medidas anti-imigração logo após o atentado a Londres na noite deste sábado (3), o presidente dos Estados Unidos Donald Trump voltou a usar o Twitter para se manifestar sobre o caso na manhã deste domingo. Trump disse que “temos de deixar de ser politicamente corretos”.

“Devemos parar de ser politicamente corretos e começar a considerar a questão da segurança para o nosso povo. Se não ficarmos espertos vai somente ficar pior”, escreveu Trump.

O presidente norte-americano ainda criticou a reação do prefeito de Londres Sadiq Khan, do Partido Trabalhista. “Ao menos 7 mortos e 48 feridos em um ataque terrorista e o Prefeito de Londres diz que ‘não há motivo para ficar alarmado!’”, tuitou.

A declaração de Khan foi feita para alertar os londrinos sobre uma presença mais intensa da polícia nas ruas. "Não há razão para alarme. Uma das coisas que a polícia e todos nós precisamos é saber que estamos tão seguros quanto é possível", afirmou o prefeito durante a entrevista.

Trump, por fim, citou o debate sobre o porte de armas, algo bastante contraditório nos EUA, e o comparou ao atentado na Europa. “Você percebeu que nós não estamos tendo um debate sobre armas agora? Isso porque eles (terroristas de Londres) usaram facas e um caminhão!”, escreveu no microblog o republicano.

Imigração de muçulmanos

Ontem, logo após os três ataques em Londres, Trump defendeu na rede social as medidas anti imigração que tenta aprovar no país como "uma camada extra de segurança". "Temos de ser espertos, vigilantes e duros. Precisamos que a Justiça nos devolva nossos direitos. Precisamos da suspensão de imigração como uma camada extra de segurança!", declarou.

A administração Trump solicitou à Suprema Corte dos EUA, na semana passada, para restabelecer sua proposta de proibir a entrada de imigrantes provenientes de seis países com população de maioria muçulmana e refugiados de qualquer lugar do mundo. No início do ano, Trump assinou um decreto presidencial sobre o tema, que foi bloqueado pela Justiça norte-americana. Desde então, a questão tornou-se um imbróglio judicial.

Em seu último post da manhã, Trump fez referência também à questão armamentista. "Vocês notaram que não estamos tendo um debate sobre armas neste momento? É porque eles (terroristas) usaram facas e um caminhão", disse o presidente nos EUA em seu perfil.

Por Jovem Pan com informações complementares de Estadão Conteúdo
Clique no botão abaixo e Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Destaque

Veja Também