Condenação de Lula faz bolsa subir e dólar descer; risco-Brasil cai

quinta-feira, julho 13, 2017
Índice, que já vinha no positivo desde a abertura, ganhou força após a condenação do ex-presidente, enquanto o dólar voltou para R$ 3,20


O dia que já indicava alta para o Ibovespa com a vitória do governo no Senado com a reforma trabalhista, se tornou um pregão de grande euforia após o juiz federal Sérgio Moro condenar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e seis meses de prisão pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva no caso envolvendo o triplex no Guarujá. O dólar, por sua vez, passou a cair mais de 1%, chegando na casa dos R$ 3,20.

Curte nossa página no Facebook e fique atualizado!

O benchmark da bolsa brasileira fechou com alta de 1,57%, aos 64.835 pontos, chegando a saltar quase 500 pontos em apenas cinco minutos no momento da notícia. Em seguida, o índice ainda manteve uma certa cautela em acentuar os ganhos, que ficaram em torno de 1% durante boa parte da tarde, para apenas na reta final ganhar força. O volume financeiro ficou em R$ 9,906 bilhões. Este é o maior fechamento do Ibovespa após a delação da JBS, em 17 de maio, quando o índice estava em 67.540.

Segundo o Ministério Público Federal, que ofereceu denúncia em setembro do ano passado, teriam sido repassados ao petista R$ 3,7 milhões em propina por conta de três contratos entre a empreiteira OAS e a Petrobras. O repasse teria ocorrido por meio do imóvel e do pagamento pelo armazenamento de bens recebidos por Lula entre 2011 e 2016 como presentes recebidos durante o mandato.

No que se refere ao armazenamento de bens, no entanto, o magistrado absolveu Lula por "falta de prova suficiente da materialidade". Na sentença, Moro sustentou que a prisão imediata de um ex-presidente "não deixa de envolver certos traumas" e que a "prudência" recomenda que se aguarde o julgamento em segunda instância.

Outros destaques

Mais cedo, o destaque ficava para a vitória com folga da reforma trabalhista no Senado, fato que deverá ser usado pelo governo na defesa das condições de Michel Temer em se manter na presidência e sua capacidade de conduzir a agenda econômica. O placar de 50 votos favoráveis indica quórum constitucional, ou seja, garantiria a aprovação mesmo de propostas de emenda à Constituição, caso da reforma da Previdência.

Destaques da Bolsa

Do lado acionário, os papéis da Petrobras subiram pelo terceiro pregão seguido, acompanhando não só a notícia sobre Lula, mas também o desempenho dos preços do petróleo no mercado internacional. O movimento ocorre após dados do API (American Petroleum Institute) de ontem mostrarem que os estoques de petróleo dos Estados Unidos caíram em 8,1 milhões de barris na semana, superando as expectativas.


Com informações da Infomoney
Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Destaque

Veja Também

Acidentes (649) Altamira (951) Anapu (47) Belo Monte (220) Belo Sun (13) Brasil (1665) Brasil Novo (630) Celebridades (77) Ciência (177) Cinema (67) Clima e Tempo (40) Curiosidades (759) Desaparecidos (10) Eleições (178) Esporte (72) Governo Federal (308) Ibama (56) Imprensa (107) Internet (342) Itaituba (163) Justiça (623) Marabá (37) Medicilândia (160) Mundo (767) Música (125) Norte Energia (185) Novo Repartimento (23) Pacajá (38) Pará (775) Placas (43) Polícia (2006) Política (1036) Porto de Moz (25) Religião (529) Rurópolis (67) Santarém (201) SBT (290) Souzel (35) Tecnologia (214) Televisão (344) Transamazônica (342) Tucuruí (39) Uruará (291) Vitória do Xingu (123)