Evangélico poderá ser vice de Bolsonaro em 2018

segunda-feira, julho 31, 2017
“Estaremos juntos”, garante pré-candidato na possível chapa


Uma das notícias políticas de maior impacto na última semana foi a decisão do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC/RJ) trocar sua atual legenda pelo “nanico” Partido Ecológico Nacional (PEN).

Segundo vários jornais, a filiação deve ser anunciada em breve. “É um noivado nota 10. Estamos, inclusive, estudando a mudança do nome do partido. Em poucos dias devemos selar esse casamento”, afirmou Bolsonaro.

Adilson Barbosa, presidente do PEN anunciou que, a exemplo de outras siglas, estudam mudar de nome. Em enquete no perfil oficial no Facebook, existem as opções PEN, Partido da Renovação da Ordem Nacional (PRONA) e Patriota.

“A gente já vinha estudando os ideiais e projetos dele [Bolsonaro], o potencial, e já estávamos pedindo a Deus que viesse para o PEN. Deus abençoou e ele veio”, comemorou Barbosa.


Um dos principais motivadores para a mudança é o fato de o PEN não estar envolvido nas investigações da Operação Lava-Jato. A possibilidade de mudar o nome para PRONA, que ficou conhecido no Brasil por causa do falecido ex-deputado e candidato a presidente Enéas Carneiro, figura que conta com a admiração de Bolsonaro.

O PRONA deixou de existir após uma fusão em 2006, com o PL, criando o Partido da República (PR). É justamente do PR que pode vir o vice de Bolsonaro em 2018.

O nome do senador evangélico Magno Malta (PR/ES) surgiu com força como um candidato a ser companheiro de chapa de Jair Bolsonaro.

Segundo as pesquisas eleitorais já divulgadas, o ex-capitão do Exército estaria em segundo lugar. O levantamento mais recente do Datafolha mostrou que ele está atrás apenas do ex-presidente Lula (PT), que possui cerca de 30% das intenções.

A tendência de Bolsonaro é de alta, como mostram vários outros institutos.

Malta: “estaremos juntos”


A aliança com o PR de Malta daria um importante reforço no tempo de propaganda na TV de campanha do deputado fluminense. Como irá concorrer com um partido pequeno, Bolsonaro terá pouco tempo de TV. Atualmente, o PR tem a quinta maior bancada, com 38 deputados.

O Broadcast Político, do jornal Estado de São Paulo, aponta que o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) também teria se “oferecido” para ser vice na chapa de Bolsonaro.

O senador Malta declarou: “Temos conversado que, em 2018, todos estaremos juntos, independente de posições. Aliás, não só eu e ele, mas todos aqueles que repudiam esse modelo esquerdopata que destruiu o País”.

O senador capixaba publicou recentemente um vídeo nas redes sociais em junho ao lado de Bolsonaro. Nele, o presidenciável declarou: “Magno, você tem muita responsabilidade para com 2018. Você tem consciência disso? Não o teu mandato de senador, algo mais alto, ou colaborar com algo mais importante para nosso Brasil. Porque, sempre digo, se a gente quiser mudar o Brasil, tem que ter gente no nosso perfil sentado naquela cadeira presidencial. (…) No ano que vem, uma certeza aqui: estaremos do mesmo lado”, afirmou o deputado.

Por Jarbas Aragão | Gospel Prime

Destaque

Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (667) Altamira (966) Anapu (48) Belo Monte (221) Belo Sun (13) Brasil (1687) Brasil Novo (635) Celebridades (83) Ciência (180) Cinema (69) Clima e Tempo (40) Curiosidades (788) Desaparecidos (10) Eleições (183) Esporte (72) Governo Federal (320) Ibama (56) Imprensa (110) Internet (350) Itaituba (168) Justiça (635) Marabá (38) Medicilândia (163) Mundo (784) Música (126) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (39) Pará (798) Placas (44) Polícia (2036) Política (1068) Porto de Moz (25) Religião (536) Rurópolis (69) Santarém (204) SBT (293) Souzel (35) Tecnologia (218) Televisão (352) Transamazônica (345) Tucuruí (40) Uruará (296) Vitória do Xingu (124)