Procurador de Justiça que investigava casos de corrupção em órgãos públicos é exonerado

sexta-feira, agosto 18, 2017
MP informa que procurador que chefiava núcleo responde a processo administrativo disciplinar, e por isso teve de ser exonerado do cargo
Procurador Nelson Medrado é exonerado da coordenação de núcleo que combate corrupção
O Procurador de Justiça Nelson Pereira Medrado foi exonerado da função de Coordenador do Núcleo de Combate à Improbidade Administrativa e Corrupção do Ministério Público do Pará (NCIC). A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (18). Em seu lugar, assume o Alexandre Batista dos Santos Couto Neto.

Segundo o Ministério Público, as investigações em curso vão continuar normalmente já que Medrado continua no cargo de procurador e as suas prerrogativas de investigar autoridades públicas suspeitas de corrupção não foram revogadas.

A exoneração de Medrado do NCIC obedece a uma resolução do Conselho Nacional do Ministério Público, que impede a nomeação para cargos comissionados ou de confiança de profissionais que respondam a processo administrativo disciplinar (PAD), ações penais ou de improbidade. Como Medrado responde a processos administrativos, ele não pode permanecer no cargo.

Segundo Medrado, o motivo do Pad foi que o Procurador não realizou uma delegação específica na ação contra o governador Simão Jatene por improbidade administrativa, mas que posteriormente foi concedida pelo Procurador-Geral de Justiça Gilberto Valente Martins.

"Eu e o doutor Armando Brasil chegamos à conclusão que havia um ato de improbidade (administrativa). As investigações continuam, porque existem outros fatos que nós estamos investigando, entramos com a ação de improbidade, mas o governador alegou que nós precisávamos de uma delegação específica para entrar (com a ação) contra ele, que foi dada depois pelo Procurador Geral, que inclusive, depois no PAD, disse que não se sentiu usurpado", explicou Medrado.

Com a sua saída da coordenação do Núcleo de Combate à Improbidade Administrativa e Corrupção do Ministério Público do Pará, o Procurador de Justiça exonerado teme pelo não prosseguimento das investigações que o NCIC vem fazendo contra os gestores públicos.

"Isso é uma coisa perigosa, envolve grandes valores, e isso aqui é para uma equipe. Sozinho, inclusive sem o apoio dos servidores, não tem como fazer isso", alertou Medrado.

Após da exoneração, o Procurador-Geral de Justiça Gilberto Valente Martins nomeou o promotor Alexandre Batista para a chefia do núcleo, além do promotor Domingos Sávio Alves para reforçar a equipe do NCIC. Um terceiro promotor deve ser nomeado nos próximos dias, segundo informou em nota o MPE.

com informações do G1 PA

Destaque

Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (677) Altamira (985) Anapu (48) Belo Monte (222) Belo Sun (13) Brasil (1731) Brasil Novo (639) Celebridades (85) Ciência (182) Cinema (70) Clima e Tempo (41) Curiosidades (822) Desaparecidos (10) Eleições (197) Esporte (73) Governo Federal (331) Ibama (57) Imprensa (112) Internet (366) Itaituba (170) Justiça (654) Marabá (39) Medicilândia (165) Mundo (799) Música (127) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (40) Pará (822) Placas (44) Polícia (2072) Política (1120) Porto de Moz (25) Religião (540) Rurópolis (70) Santarém (209) SBT (295) Souzel (35) Tecnologia (226) Televisão (357) Transamazônica (349) Tucuruí (45) Uruará (299) Vitória do Xingu (126)