Comandante do Exército disse que Forças Armadas podem intervir na "iminência do caos"

quarta-feira, setembro 20, 2017
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, concedeu uma entrevista à TV Globo na qual comentou as declarações de seu subordinado, o general Antonio Hamilton Mourão, a respeito da possibilidade de uma intervenção militar diante da crise política pela qual o País passa. 

Curte nossa página no Facebook e fique atualizado!


Villas Bôas tentou minimizar o caso, mas fez um comentário que agitou ainda as mais dúvidas a respeito do compromisso constitucional das Forças Armadas, ao citar ações militares "na iminência de um caos".

"Se você recorrer ao que está na Constituição, no artigo 142, diz que as Forças podem ser empregadas na Garantia da Lei e da Ordem por iniciativa de um dos poderes. (...) O texto diz que o Exército se destina à defesa da pátria e das instituições. Essa defesa poderá ocorrer por iniciativa de um dos poderes, ou na iminência de um caos. As Forças Armadas têm mandato para fazer", disse durante entrevista à Pedro Bial.

Ou seja, basicamente, o Eminente General disse que não é necessário que um dos poderes solicite a intervenção. Basta que o povo peça.

Fonte: PapoTV
Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (686) Altamira (1002) Anapu (48) Belo Monte (224) Belo Sun (14) Brasil (1766) Brasil Novo (643) Celebridades (89) Ciência (187) Cinema (70) Clima e Tempo (42) Curiosidades (865) Desaparecidos (11) Eleições (218) Esporte (74) Governo Federal (337) Ibama (57) Imprensa (113) Internet (384) Itaituba (171) Justiça (666) Marabá (42) Medicilândia (174) Mundo (818) Música (129) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (41) Pará (842) Placas (44) Polícia (2109) Política (1160) Porto de Moz (25) Religião (549) Rurópolis (70) Santarém (209) SBT (299) Souzel (37) Tecnologia (229) Televisão (364) Transamazônica (354) Tucuruí (47) Uruará (302) Vitória do Xingu (130)