Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas eleva projeção de crescimento do PIB de 2017 para 0,7%

quarta-feira, setembro 13, 2017
Para o terceiro trimestre, o instituto manteve a estimativa de crescimento de 0,1% na margem, ou seja, em relação ao segundo trimestre
PIB: o PIB da indústria também deverá vir positivo (Arquivo/Agência Brasil/Agência Brasil)
Após a surpresa positiva com o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre, os pesquisadores do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) revisaram para cima, de 0,3% para 0,7%, a projeção de alta da atividade econômica em 2017.

Para o terceiro trimestre, o Ibre/FGV manteve a estimativa de crescimento de 0,1% na margem, ou seja, em relação ao segundo trimestre.

Curte nossa página no Facebook e fique atualizado!

A revisão na projeção para o ano fechado se impôs porque os pesquisadores da FGV estimavam recuo de 0,2% na margem e queda de 0,3% em relação ao segundo trimestre de 2016, quando, na verdade, os dados surpreenderam, com altas de 0,2% e 0,3%, respectivamente, como informado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no último dia 1º.

“De fato, o número veio maior do que a gente esperada. A grande surpresa foi a agropecuária”, afirmou a pesquisadora Silvia Matos, coordenadora do Boletim Macro Ibre e responsável pelas projeções do instituto, em seminário de análise de conjuntura, promovido pelo Ibre/FGV, no Rio.

A composição do PIB no terceiro trimestre caminha para um desenho semelhante ao do segundo trimestre, segundo Silvia.

Nesse caso, o avanço do consumo das famílias seguirá chamando atenção, embora em ritmo inferior ao visto no PIB de abril a junho.

O PIB da indústria também deverá vir positivo, enquanto o forte desempenho da agropecuária no primeiro semestre deverá contribuir negativamente com a atividade, na margem.

Para 2018, o Ibre/FGV projeta crescimento de 2,2%. “Continuamos com algo mais conservador”, afirmou Silvia, citando a incerteza eleitoral, e seu efeito sobre o comportamento dos investimentos, assim como a crise fiscal como problemas para o cenário de crescimento no próximo ano.


Por Vinicius Neder, do Estadão Conteúdo | Exame

Destaque

Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (649) Altamira (951) Anapu (47) Belo Monte (220) Belo Sun (13) Brasil (1666) Brasil Novo (630) Celebridades (77) Ciência (177) Cinema (67) Clima e Tempo (40) Curiosidades (760) Desaparecidos (10) Eleições (178) Esporte (72) Governo Federal (310) Ibama (56) Imprensa (107) Internet (342) Itaituba (163) Justiça (624) Marabá (37) Medicilândia (160) Mundo (768) Música (125) Norte Energia (185) Novo Repartimento (23) Pacajá (38) Pará (776) Placas (43) Polícia (2006) Política (1038) Porto de Moz (25) Religião (529) Rurópolis (67) Santarém (201) SBT (290) Souzel (35) Tecnologia (215) Televisão (344) Transamazônica (342) Tucuruí (39) Uruará (291) Vitória do Xingu (123)