Cientistas criam 'pele' que permite que robôs se camuflem e mudem de forma

quinta-feira, outubro 19, 2017
(Foto: reprodução / IEEE Spectrum)
Pesquisadores da Universidade de Cornell e do Laboratório de Biologia Marinha de Massachusetts criaram um novo material capaz de se camuflar e mudar de forma. O material, que é uma espécie de "pele" sintética, foi inspirado nas características dos polvos, que também são capazes de mudar de formato - e até de cor - para se esconder de predadores.


Os polvos conseguem fazer isso graças a estruturas especiais chamadas papilas que ficam na sua pele. Essas papilas podem se inflar, criando protuberâncias de diversos formatos. Para criar o novo material, os cientistas desenvolveram uma estrutura que simula o funcionamento tanto dessas papilas quanto dos músculos que controlam essas estruturas nos polvos. O vídeo abaixo mostra a novidade:



Ar que vai atrás da luz

Como é possível ver no vídeo acima, o material é basicamente uma pele de borracha. Dentro dela, no entanto, há uma série de círculos concêntricos, comparáveis à cartilagem do polvo. E dentro desses círculos há alguns feixes de fibras que simulam os músculos do polvo, segundo o IEEE Spectrum.

Usando uma bomba de ar, os pesquisadores conseguiam inflar determinadas partes da pele, e ao mesmo tempo manter outras partes imóveis. Com isso, ela podia assumir formatos diferentes respondendo a comandos da bomba de ar. Esses comandos, por sua vez, poderiam ser enviados por outro sistema - no vídeo, eles parecem ser determinados pela cor de luz que brilha sobre a estrutura.

Polvos robóticos


A equipe por trás da pesquisa acredita que o material pode ser usado como revestimento para robôs. No futuro, as máquinas revestidas por esse material poderão mudar de forma e, em alguns casos, até mesmo de cor, conforme necessário ou conveniente. De acordo com os pesquisadores, o material pode se contrair e relaxar centenas de vezes antes de começar a perder elasticidade.

No entanto, segundo o Engadget, os cientistas ainda vêem uma série de maneiras de melhorar o material. A ideia deles é prosseguir com a pesquisa para fazer com que seja possível mudar a posição e o tamanho dos círculos concêntricos que há dentro do material. Com isso, o revestimento será capaz de assumir uma variedade ainda maior de formatos.

Olhar Digital

Destaque

Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (678) Altamira (988) Anapu (48) Belo Monte (222) Belo Sun (13) Brasil (1738) Brasil Novo (640) Celebridades (85) Ciência (183) Cinema (70) Clima e Tempo (41) Curiosidades (830) Desaparecidos (11) Eleições (200) Esporte (73) Governo Federal (332) Ibama (57) Imprensa (112) Internet (370) Itaituba (171) Justiça (656) Marabá (39) Medicilândia (165) Mundo (802) Música (128) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (40) Pará (824) Placas (44) Polícia (2078) Política (1125) Porto de Moz (25) Religião (541) Rurópolis (70) Santarém (209) SBT (295) Souzel (35) Tecnologia (227) Televisão (358) Transamazônica (349) Tucuruí (45) Uruará (299) Vitória do Xingu (126)