EX-PREFEITO E VEREADORES SÃO ALVOS DE OPERAÇÃO EM MÃE DO RIO

sexta-feira, outubro 06, 2017
Ação criminosa envolvia o pagamento de propinas no Poder Executivo e no Legislativo Municipal


Para desarticular um esquema de corrupção no município de Mãe do Rio, no nordeste paraense, a Polícia Civil deflagrou nesta quinta-feira (5) a operação “Pitança”. A ação criminosa envolvia o pagamento de propinas e tinha participação do ex-prefeito José Ivaldo Martins Guimarães, conhecido como "Badel", e alguns vereadores.


Por volta de 6 horas da manhã, policiais civis cumpriram mandados de prisão e de busca e apreensão nas residências do vereador Francisco Nonato de Souza Pereira e do ex-vereador Lucídio Resende, mais conhecido por “Cacheado”. Os dois acusados foram conduzidos e apresentados ao juiz da Comarca para serem ouvidos em audiência de custódia.

O ex-prefeito também teve mandado de prisão decretado na operação, mas se entregou nesta quarta-feira (4) na Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), em Belém. Badel estava foragido desde abril deste ano, por conta da operação Dilúvio, em que foi acusado de atuar em uma organização criminosa para desvio de dinheiro público no município.

Coordenador da operação policial em Mãe do Rio, o delegado Carlos Eduardo Vieira, titular da Delegacia de Repressão a Defraudações Públicas (DRDP), vinculada à DRCO, explica que as investigações tratam do esquema de corrupção no Poder Executivo e no Legislativo Municipal. Segundo o delegado, havia pagamento de propina a alguns vereadores da oposição, a fim de que apoiassem a base aliada ao então prefeito José Ivaldo, na época da sua gestão.

Ainda de acordo com Carlos Vieira, o esquema funcionou como uma espécie de “mensalinho”, em que havia a figura da corrupção ativa e passiva, crimes previstos no Código Penal Brasileiro, respectivamente nos artigos 333 e 317. As denúncias chegaram ao conhecimento da Polícia Civil por meio de outros vereadores do município. "O esquema ocorreu durante o período de mandato do prefeito Badel, que governou a cidade até dezembro de 2016", ressalta.

As investigações resultaram na decretação de ordens judiciais solicitadas ao Poder Judiciário, de forma conjunta, pela promotora Andressa Ávila, da Promotoria de Justiça de Mãe do Rio, e pelo delegado Carlos Eduardo Vieira. Os mandados judiciais foram expedidos pelo juiz de Direito Cristiano Magalhães Gomes, da Comarca de Mãe do Rio.

As prisões do ex-vereador Lucídio Resende e do vereador Francisco Nonato foram efetuadas na cidade de Mãe do Rio, onde também foram realizadas buscas nas casas dos investigados. Após a audiência de custódia, eles seriam transferidos para Belém, onde ficarão presos à disposição da Justiça.

Fonte: Portal ORM

Destaque

Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (668) Altamira (967) Anapu (48) Belo Monte (221) Belo Sun (13) Brasil (1693) Brasil Novo (636) Celebridades (83) Ciência (180) Cinema (69) Clima e Tempo (40) Curiosidades (791) Desaparecidos (10) Eleições (186) Esporte (72) Governo Federal (320) Ibama (56) Imprensa (110) Internet (351) Itaituba (168) Justiça (639) Marabá (38) Medicilândia (163) Mundo (785) Música (126) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (39) Pará (798) Placas (44) Polícia (2039) Política (1074) Porto de Moz (25) Religião (536) Rurópolis (70) Santarém (204) SBT (293) Souzel (35) Tecnologia (220) Televisão (352) Transamazônica (345) Tucuruí (40) Uruará (296) Vitória do Xingu (125)