Facebook pode pedir nudes de usuários para combater 'pornô de vingança'

quarta-feira, novembro 08, 2017
(Foto: Divulgação)
O Facebook anunciou na semana passada um programa para combater a "pornografia de vingança" na Austrália. O método da rede social, no entanto, é bastante curioso: como o TechCrunch aponta, para impedir que outras pessoas vazem nudes de um usuário específico, a rede social pode acabar pedindo para que esse usuário faça upload de suas nudes.


A informação é do noticiário australiano ABC. Caso um usuário sinta-se ameaçado de que fotos íntimas suas sejam compartilhadas por outras pessoas, ela entra em contato com a comissão de segurança eletrônica da rede. A comissão pode então solicitar que o usuário use o Messenger para enviar as imagens em questão para si mesmo. 

Já vi essa foto

Isso não significa, porém, que pessoas da comissão de segurança ou da rede social poderão ver a imagem. De acordo com os sites, uma vez que a imagem é enviada por meio do Messenger, ela ganha uma "hash" (uma espécie de impressão digital virtual). A comissão de segurança eletrônica não armazena a imagem, mas armazena a "hash" dela.


Com isso, se outra pessoa tentasse fazer upload da mesma imagem, ela teria a mesma "hash". Dessa forma, a rede social poderia detectar que a foto íntima estava prestes a ser compartilhada, e impedir que isso acontecesse. Além disso, de acordo com a ABC, o sistema também utiliza inteligência artificial para detectar cópias da imagem com pequenas alterações.

Rede de proteção


Em entrevista à rede, a diretora global de segurança do Facebook, Antigone Davis, disse que a Austrália é um dos quatro países que estão fazendo parte desse teste - a rede social, no entanto, não divulgou quais são os outros três. Ainda assim, é bastante provável que ela se expanda para outros países, já que o problema de pornografia de vingança é infelizmente mundial.

Não está claro, porém, se esse método só impede o compartilhamento de imagens íntimas no Messenger. Como o Facebook é dono do Messenger, WhatsApp e Instagram, a rede teoricamente poderia expandir o alcance do método para que ele envolvesse outros aplicativos também. Mas, por enquanto, nada foi declarado ainda.

Olhar Digital

Destaque

Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (678) Altamira (988) Anapu (48) Belo Monte (222) Belo Sun (13) Brasil (1738) Brasil Novo (640) Celebridades (85) Ciência (183) Cinema (70) Clima e Tempo (41) Curiosidades (830) Desaparecidos (11) Eleições (200) Esporte (73) Governo Federal (332) Ibama (57) Imprensa (112) Internet (370) Itaituba (171) Justiça (656) Marabá (39) Medicilândia (165) Mundo (802) Música (128) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (40) Pará (824) Placas (44) Polícia (2078) Política (1125) Porto de Moz (25) Religião (541) Rurópolis (70) Santarém (209) SBT (295) Souzel (35) Tecnologia (227) Televisão (358) Transamazônica (349) Tucuruí (45) Uruará (299) Vitória do Xingu (126)