Slideshow

Breaking News

Pró-Saúde reúne fornecedores em Encontro no Pará


Cerca de 150 pessoas participaram, nesta terça-feira, 28/11, em Belém (PA), do “1° Encontro de Fornecedores da Pró-Saúde”. Voltado para a sensibilização e capacitação de empresas que prestam serviço para a Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, o evento reuniu mais de 100 fornecedores diferentes, e provenientes das mais diversas partes do Brasil para falar sobre transparência, sustentabilidade, qualidade e segurança do paciente, entre outros temas. O Encontro aconteceu no teatro Estação Gasômetro, no bairro de São Brás.


O diretor de novos Negócios do Grupo CDM, Rubens Mesquita, veio de Recife (PE) para participar do Encontro e aprovou a iniciativa. “É a primeira vez que vejo um evento desse tipo, principalmente, promovido por uma instituição filantrópica, como a Pró-Saúde, que gere hospitais 100% públicos, que dependem de verba do SUS, o que é uma coisa extremamente difícil de se fazer”, afirmou. “A Pró-Saúde está de parabéns porque gerir saúde no Brasil é uma coisa muito difícil, e pública é mais difícil ainda, e o que podemos ver é uma excelência de gestão”, completou.


Para o representante da Cirúrgica Fernandes, empresa localizada em Barueri (SP), Charles Teixeira, a preocupação com a capacitação de fornecedores demonstra o entendimento da entidade de que é impossível ter êxito sem bons parceiros. “Eu tenho rodado muitos hospitais do País, e a gestão que a Pró-Saúde está fazendo faz toda a diferença e deveria ser copiada. A gente observa que a cadeia de sucesso você só vai conseguir quando os seus pares também tiverem sucesso. É preciso monitorar e qualificar o seu fornecedor”, declarou.


Uma novidade também foi apresentada aos fornecedores durante o Encontro: o “Manual de Relacionamento dos Fornecedores”, que servirá de base para que sejam feitos os procedimentos corretos, de acordo com os princípios da entidade. A diretora de Apoio do Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, Stéphanie Valdivia, foi quem apresentou o manual. “Nele, eles vão encontrar informações sobre homologação e cadastro de novos fornecedores, visitas técnicas, lei anticorrupção, os critérios de recebimento, e a avaliação de desempenho dos fornecedores, que será a próxima etapa. Pois, no nosso próximo encontro, pretendemos mostrar para eles no que precisam melhorar e em que patamar estão”, explicou.


De acordo com a diretora de Apoio do Hospital Oncológico Infantil, a ideia é passar a realizar o encontro semestralmente, e, assim, acompanhar a evolução destes parceiros. A gerente de Suprimentos da Sede Administrativa da Pró-Saúde, localizada em São Paulo, Giselle Ishiki, que esteve no evento para falar sobre a Central de Compras, avaliou positivamente a iniciativa. “Eu vejo como uma grande evolução o fato desse evento acontecer no Pará. Demonstra o quanto os hospitais estão preocupados em trazer o fornecedor para perto e assim atingir os objetivos estratégicos da instituição”, ressaltou.


Ishiki reforçou ainda que através do Portal de Compras os fornecedores com sede no Pará poderão atender qualquer unidade da Pró-Saúde no País. O tema chamou a atenção da proprietária da empresa F. Cardoso e Companhia Ilimitada, Walda Brito Cardoso, a fornecedora mais antiga da Pró-Saúde no Pará. “Acho maravilhosa essa oportunidade e chamarem a nossa atenção de que nossos produtos podem atender outros estados, até porque trabalhamos com produtos nacionais”, afirmou.


O diretor Operacional da Pró-Saúde no Pará, Paulo Czrnhak, destaca que o Portal de Compras foi uma inovação no Pará. “A nossa taxa de compras via portal é superior a 90%, incentivando a livre concorrência e garantindo a participação de todos, de forma democrática. Estamos agindo de forma transparente, prestando contas aos nossos públicos sobre qual é a nossa política de compras e como priorizamos a qualidade e economicidade”, frisou. Ele lembrou ainda, que é necessário atuar de forma conjunta. 'Nossos fornecedores e nossa instituição precisam ter o mesmo objetivo, que é entregar mais que um produto ou serviço, e sim, amor aos nossos pacientes', complementou Paulo Czrnhak.


Atuação no Pará
A Pró-Saúde gere, atualmente, nove hospitais no Pará, Sendo eles: Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), Oncológico Infantil Octávio Lobo, localizados na região metropolitana de Belém; Regional do Baixo Amazonas (HRBA), localizado em Santarém; Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira; Regional do Sudeste do Pará (HRSP), em Marabá; Yutaka Takeda, em Parauapebas; Cinco de Outubro, em Canaã dos Carajás; e Hospital de Porto Trombetas em Oriximiná.

Para a gerente de Suprimentos, Giselle Ishiki, que atua na entidade há nove anos, o trabalho desenvolvido pela Pró-Saúde no Pará tem obtido um crescente de resultados positivos. “O Pará se destaca dentro do grupo Pró-Saúde em questão dos processos de suprimentos da entidade. Sempre estão buscando pelas boas práticas, melhoria de processo, e até pelo processo de acreditação que todos eles passam, a gente vê que isso reflete diretamente dentro do processo de suprimentos”, concluiu.


HRPT - Assessoria de Comunicação