Pró-Saúde reúne fornecedores em Encontro no Pará

quarta-feira, novembro 29, 2017

Cerca de 150 pessoas participaram, nesta terça-feira, 28/11, em Belém (PA), do “1° Encontro de Fornecedores da Pró-Saúde”. Voltado para a sensibilização e capacitação de empresas que prestam serviço para a Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, o evento reuniu mais de 100 fornecedores diferentes, e provenientes das mais diversas partes do Brasil para falar sobre transparência, sustentabilidade, qualidade e segurança do paciente, entre outros temas. O Encontro aconteceu no teatro Estação Gasômetro, no bairro de São Brás.


O diretor de novos Negócios do Grupo CDM, Rubens Mesquita, veio de Recife (PE) para participar do Encontro e aprovou a iniciativa. “É a primeira vez que vejo um evento desse tipo, principalmente, promovido por uma instituição filantrópica, como a Pró-Saúde, que gere hospitais 100% públicos, que dependem de verba do SUS, o que é uma coisa extremamente difícil de se fazer”, afirmou. “A Pró-Saúde está de parabéns porque gerir saúde no Brasil é uma coisa muito difícil, e pública é mais difícil ainda, e o que podemos ver é uma excelência de gestão”, completou.


Para o representante da Cirúrgica Fernandes, empresa localizada em Barueri (SP), Charles Teixeira, a preocupação com a capacitação de fornecedores demonstra o entendimento da entidade de que é impossível ter êxito sem bons parceiros. “Eu tenho rodado muitos hospitais do País, e a gestão que a Pró-Saúde está fazendo faz toda a diferença e deveria ser copiada. A gente observa que a cadeia de sucesso você só vai conseguir quando os seus pares também tiverem sucesso. É preciso monitorar e qualificar o seu fornecedor”, declarou.


Uma novidade também foi apresentada aos fornecedores durante o Encontro: o “Manual de Relacionamento dos Fornecedores”, que servirá de base para que sejam feitos os procedimentos corretos, de acordo com os princípios da entidade. A diretora de Apoio do Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, Stéphanie Valdivia, foi quem apresentou o manual. “Nele, eles vão encontrar informações sobre homologação e cadastro de novos fornecedores, visitas técnicas, lei anticorrupção, os critérios de recebimento, e a avaliação de desempenho dos fornecedores, que será a próxima etapa. Pois, no nosso próximo encontro, pretendemos mostrar para eles no que precisam melhorar e em que patamar estão”, explicou.


De acordo com a diretora de Apoio do Hospital Oncológico Infantil, a ideia é passar a realizar o encontro semestralmente, e, assim, acompanhar a evolução destes parceiros. A gerente de Suprimentos da Sede Administrativa da Pró-Saúde, localizada em São Paulo, Giselle Ishiki, que esteve no evento para falar sobre a Central de Compras, avaliou positivamente a iniciativa. “Eu vejo como uma grande evolução o fato desse evento acontecer no Pará. Demonstra o quanto os hospitais estão preocupados em trazer o fornecedor para perto e assim atingir os objetivos estratégicos da instituição”, ressaltou.


Ishiki reforçou ainda que através do Portal de Compras os fornecedores com sede no Pará poderão atender qualquer unidade da Pró-Saúde no País. O tema chamou a atenção da proprietária da empresa F. Cardoso e Companhia Ilimitada, Walda Brito Cardoso, a fornecedora mais antiga da Pró-Saúde no Pará. “Acho maravilhosa essa oportunidade e chamarem a nossa atenção de que nossos produtos podem atender outros estados, até porque trabalhamos com produtos nacionais”, afirmou.


O diretor Operacional da Pró-Saúde no Pará, Paulo Czrnhak, destaca que o Portal de Compras foi uma inovação no Pará. “A nossa taxa de compras via portal é superior a 90%, incentivando a livre concorrência e garantindo a participação de todos, de forma democrática. Estamos agindo de forma transparente, prestando contas aos nossos públicos sobre qual é a nossa política de compras e como priorizamos a qualidade e economicidade”, frisou. Ele lembrou ainda, que é necessário atuar de forma conjunta. 'Nossos fornecedores e nossa instituição precisam ter o mesmo objetivo, que é entregar mais que um produto ou serviço, e sim, amor aos nossos pacientes', complementou Paulo Czrnhak.


Atuação no Pará
A Pró-Saúde gere, atualmente, nove hospitais no Pará, Sendo eles: Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), Oncológico Infantil Octávio Lobo, localizados na região metropolitana de Belém; Regional do Baixo Amazonas (HRBA), localizado em Santarém; Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira; Regional do Sudeste do Pará (HRSP), em Marabá; Yutaka Takeda, em Parauapebas; Cinco de Outubro, em Canaã dos Carajás; e Hospital de Porto Trombetas em Oriximiná.

Para a gerente de Suprimentos, Giselle Ishiki, que atua na entidade há nove anos, o trabalho desenvolvido pela Pró-Saúde no Pará tem obtido um crescente de resultados positivos. “O Pará se destaca dentro do grupo Pró-Saúde em questão dos processos de suprimentos da entidade. Sempre estão buscando pelas boas práticas, melhoria de processo, e até pelo processo de acreditação que todos eles passam, a gente vê que isso reflete diretamente dentro do processo de suprimentos”, concluiu.


HRPT - Assessoria de Comunicação
Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Veja Também

Acidentes (686) Altamira (1002) Anapu (48) Belo Monte (224) Belo Sun (14) Brasil (1766) Brasil Novo (643) Celebridades (89) Ciência (187) Cinema (70) Clima e Tempo (42) Curiosidades (865) Desaparecidos (11) Eleições (218) Esporte (74) Governo Federal (337) Ibama (57) Imprensa (113) Internet (384) Itaituba (171) Justiça (666) Marabá (42) Medicilândia (174) Mundo (818) Música (129) Norte Energia (186) Novo Repartimento (23) Pacajá (41) Pará (842) Placas (44) Polícia (2109) Política (1160) Porto de Moz (25) Religião (549) Rurópolis (70) Santarém (209) SBT (299) Souzel (37) Tecnologia (229) Televisão (364) Transamazônica (354) Tucuruí (47) Uruará (302) Vitória do Xingu (130)