Slideshow

Breaking News

Medicilândia: Alunos se manifestam contra o SEI e apoio a permanência do SOME.


Alunos de localidades rurais de Medicilândia, no sudoeste paraense, realizaram na manhã desta segunda feira 10, uma manifestação na Câmara de Vereadores pedindo para os parlamentares intervirem na decisão tomada pela gestão municipal em assinar um convênio com o governo do estado para a implantação do SEI (sistema de ensino interativo), que substitui o SOME atual sistema de ensino modular.


Os estudantes chegaram cedo e ocuparam o plenário da Câmara, com faixas, cartazes e gritando palavra de ordem. A principal reivindicação dos manifestantes é não aceitar o novo modelo de ensino que será implantado como experimento na escola GASPAR VIANNA localizada na vicinal do km 80. Antes dos trabalhos legislativos, o prefeito foi chamado para que se reunisse com a coordenação e chegar num acordo.


Nossa equipe participou da reunião, o prefeito disse que não poderia revogar o convênio, mas poderia sugerir ao estado que fosse feita uma mudança de localidade, que deve ser uma outra escola onde não há ensino médio, a sugestão é que seja feito esse experimento na escola MAGALHÃES BARATA no travessão do 95 norte, disse ainda que não é responsabilidade dele, e sim do governo do estado.

Será feito um documento assinado pelos manifestantes, vereadores e o prefeito fazendo essa sugestão ao estado.

Entenda


No mês de abril o governo do Pará apresentou a nova modalidade de ensino, que integra o plano de implementação do ensino médio presencial com mediação tecnológica. Na primeira fase o novo modelo de ensino vai atender 37 município.

Estiveram presentes na manifestação cerca de 100 alunos da rede estadual de ensino, professores da região e pais de alunos.


Por Renan Bezerra | Xingu230