Slideshow

Breaking News

Assaltante baleado pede oração a pastor minutos antes de morrer em Belém

Momento em que pastor orava sobre o homem baleado em confronto pela polícia
(Foto: Rosivaldo Almeida/Facebook)
A noite da última terça-feira (16) terminou com violência e terror no bairro de Nazaré, em Belém, quando um grupo de homens tentou assaltar um caixa eletrônico da agência do INSS localizada na avenida Nazaré com a travessa Doutor Moraes. Em meio ao alvoroço causado pelos tiros e saldo de três mortes, uma história de fé comoveu muita gente na cidade, em um episódio comparado a redenção no entendimento cristão.


Tudo começou minutos antes da morte de um dos envolvidos no assalto que foi baleado. Ferido e esperando por socorro médico, o jovem, não identificado, preferiu a presença de um pastor para pedir perdão por seus pecados.

À reportagem, o pastor Zildomar Campelo, da congregação Assembleia de Deus, contou que foi chamado por pessoas que estavam próximas de onde ocorreu o fato dando à vítima a chance de se reconciliar com Deus.


"A vítima estava na calçada. Alguém me chamou. Ao chegar lá ele estava lúcido, queria pedir perdão a mãe dele, pedir perdão a Deus. Ele não se reconciliou com a igreja, mas se reconciliou com Deus", disse o pastor que acredita ter vivido na pele um exemplo da redenção.

"Foi muito forte a presença de Deus. Eu senti a firmeza nas palavras dele. Isso é um alerta para a juventude para que eles não andem por esse caminho que leva à morte. Nós como cristãos fizemos a nossa parte", seguiu.

Ainda segundo o pastor, o rapaz já frequentou a igreja dele com a mãe que é evangélica, mas estava há tempos afastado.
Ao fundo, pastor Zildomar em momento de culto na igreja Assembleia de Deus (Via/WhatsApp)
REDENÇÃO

Momentos antes de sua morte na cruz, a frase de Jesus Cristo: "pai perdoai-lhes, eles não sabem o que fazem", é considerada pelos cristãos como o exemplo maior da redenção, termo que significa resgate, reconciliação.

Para o religioso, o perdão vem de Deus e qualquer pessoa pode conquistá-lo desde que se arrependa de coração.

"A palavra de Deus nos ampara. Não existe o maior criminoso que não possa se arrepender dos seus males. A gente não pode julgar. O julgamento cabe a Deus", completou.


(DOL)