Slideshow

Breaking News

BOLSONARO TEM MAIS DE MIL OUTDOORS E NENHUM ELE PAGOU NEM PEDIU PARA COLOCAR


Veja está frase de um agente da polícia federal:

“Na verdade as pessoas procuram algo novo, algo diferente, estão cansadas, tanto que o apoio ao Bolsonaro é independente, ele não se declara herói nem se declara salvador, mas é difícil controlar o anseio das pessoas, tanto que ele tem cerca de mil outdoors e nenhum ele pagou nem pediu para colocar. É uma visão da população para ele. Assim como chamam Moro de Super Moro.”



Empiricamente falando, vejo no meu dia a dia, diversas pessoas e grupos querendo espalhar panfletos e até mesmo pagar mensalmente um outdoor em apoio à Jair Messias Bolsonaro. Mas, temos que levar em consideração que nenhum outro candidato consegue isso, há não ser com dinheiro dos próprios movimentos ou do próprio partido. A grande questão é que o Bolsonaro é o único candidato que tem apoio da população de forma direta.

Isso ocorre, pois Jair Messias Bolsonaro, é o candidato que melhor criou a imagem de honesto, e hoje, com os diversos escândalos de corrupção, o povo quer uma pessoa honesta, este é o efeito Bolsonaro na vida do cidadão comum, as pessoas estão cansadas de candidatos eletistas como Lula, apoiado pela elite intelectual brasileira. Bolsonaro representa o tiozinho do bairro que está cansado de ser assaltado, o deputado conservador representa o povo cristão que está cansado de beijo gay nas novelas. Bolsonaro não é mais uma pessoa é um conjunto de ideias.

Jair Messias Bolsonaro é o político mais engajado nas redes sociais, principalmente no Facebook, suas publicações chegam à milhares e milhares de likes, reações e compartilhamentos orgânicos sem precisar de gastar dinheiro com patrocinio. Intectuais de esquerda afirmam que esse fenômeno é parecido com o culto a imagem de Adolf Hitler, na Alemanha, e que o Bolsonaro é um nazi-fascista. Em contraposição um internauta bolsonarista ridiculariza esse pensamento de esquerda:

“Bolsonaro é nazi-fascista sim, racista, nazista, frentista, taxista, varguista”