Slideshow

Breaking News

Em Parauapebas, colono é morto com tiro na cabeça e tem tatuagem raspada com faca

O colono Almir Pereira da Silva, de 34 anos de idade, natural do município de Rondon do Pará, foi encontrado morto na manhã do último sábado (3) dentro de uma rede no interior da casa onde morava, localizada na região das “Três voltas”, zona rural de Parauapebas, distante cerca de 40 quilômetros do centro da cidade.


De acordo com a investigadora de Polícia Civil Fátima Oliveira, a informação sobre o ocorrido chegou à equipe do plantão através de um primo da vítima residente na Palmares II, que teria recebido a confirmação por outro primo que mora nas proximidades onde ocorreu o crime.


Ainda segundo informações, a esposa da vítima e seus quatros filhos não estavam em casa, e no dia anterior, teriam ido para a Palmares resolver uma questão no cadastro Bolsa Família, instante em que teria recebido a notícia do ocorrido com seu esposo Almir Pereira.





Com base nos levantamentos realizados pela Polícia Civil, a vitima pode ter sido morta com um tiro, provavelmente de espingarda, na região da cabeça quando dormia em uma rede.

“O que nos chamou atenção, foi que além do tiro a queima roupa, a vítima que se encontrava dormindo em uma rede, ainda teve a tatuagem que tem em uma das pernas, cortada de faca”, contou a policial.

A “lei do silêncio” emperrou na localidade, embora a polícia tenha tentado levantar informações que ajude a esclarecer o crime bárbaro, as casas ficam distante uma das outras e os moradores tem medo de falar.

A polícia investiga se há ou não a participação do rapaz que morava com o casal e que não teve sua identidade revelada. Após o crime, o mesmo teria indo embora do local, se tornado suspeito do crime.

Ainda de acordo com levantamento da Polícia Civil, a vítima já esteve presa pelo crime da Lei Maria da Penha, violência doméstica e furto. Até o fechamento da matéria, as autoridades policiais ainda não tinham informações que levassem ao paradeiro do criminoso.


Reportagem: Caetano Silva / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar