Slideshow

Breaking News

Prisão do padre Amaro: Justiça transferiu o religioso para Altamira

A prisão de Padre Amaro Lopes foi ainda no início da manhã em Anapu. Essa ação é resultado de inquérito policial no qual o padre foi indiciado pelos crimes de extorsão, ameaça, esbulho possessório, invasão de terras, contravenção penal e assédio sexual.


Vídeos do padre já estariam em poder da polícia segundo a Superintendência Regional do Xingu. O padre foi transferido de Anapu para Altamira, para ficar recolhido no presídio à disposição da Justiça.

Segundo a Polícia Civil, além dos relatos, foram obtidas durante as investigações, provas materiais dos crimes praticados, entre as quais, comprovantes de depósitos bancários em nome do padre e de outras pessoas ligadas a ele, que comprovam os valores depositados como extorsão. As provas estão sendo mantidas sob segredo por determinação da Justiça.

De acordo com o delegado-geral do Pará, Srº Rilmar Firmino, tanto terras de terceiros quanto terras públicas, eram alvos das práticas criminosas e acabavam, dessa forma, invadidas, loteadas para depois serem vendidas de forma ilegal. As investigações indicam que os crimes ocorriam, de forma reiterada, há cerca de cinco anos em Anapu.

Com o cumprimento dos mandados judiciais de prisão e de busca e apreensão, a Polícia Civil terá dez dias para concluir o inquérito e encaminhar os autos do procedimento investigativo à Justiça.
"Com a conclusão das investigações, outras pessoas poderão ser indiciadas", ressalta Rilmar.

Por Felype Adms | (Com informações do Diário do Pará)