Slideshow

Breaking News

PM e MPE realizam operação “New Lessons” em Belém e Vitória do Xingu

O Ministério Público do Estado do Pará, por meio do Grupo de Atuação Especial de Inteligência e Segurança Institucional(GSI) e a Promotoria de Justiça de Altamira, cumpriram 4 (quatro) mandados judiciais de prisão em Belém-PA e 1 (um) em Vitória do Xingu-PA, expedidos pela 1ª Vara Criminal de Altamira, atendendo à pedido da Promotoria de Justiça de Altamira, responsável pelas investigações, no bojo da operação “NEW LESSONS” que apura fraudes à licitações no Município de Vitória do Xingu-PA.


Foram presos em Belém: Alberto Pereira de Souza Junior, empresário; sua esposa Angélica Laucilena Mota Lima, advogada; Washington Luiz Dias Lima, empresário, e Raimundo Nonato da Silva Pereira, radialista. Em Vitória do Xingu, Joel Shigueru Yamanaca, Secretário Municipal de Administração; estando foragidos até o presente momento, Murilo Ferreira de Sousa, Vice-Prefeito de Vitória do Xingu e ex-secretário de Educação do Município e Marcelo dos Santos Marreiros, ex-pregoeiro da Prefeitura Municipal de Vitória do Xingu-PA.


Em relação a Nilton do Socorro Martins Marques Filho, presidente da Comissão de Licitação de Vitória do Xingu, foi decretada a medida cautelar de suspensão do exercício de suas funções. Segundo as investigações, referidas pessoas formaram uma associação criminosa com a finalidade de praticarem fraudes à licitações em face da Prefeitura Municipal de Vitória do Xingu, por meio da empresa BR7 Editora e Ensino Ltda, de propriedade de Alberto Pereira de Souza Júnior e Angélica Laucilena Mota Lima, na execução de contratos em licitações.

Conforme inicialmente apurado pelo Ministério Público, o prejuízo à Prefeitura de Vitória do Xingu alcança mais de R$ 5.600.000,00 (cinco milhões e seiscentos mil reais), em valores atualizados. As ações de cumprimento das medidas judiciais ocorreram nas residências dos acusados e na Rádio Mix FM, no início da manhã desta quarta-feira (4). Os presos foram encaminhados ao CPC Renato Chaves, onde foram realizados exames de corpo de delito, sendo em seguida apresentados à Susipe.

Fonte: RG 15/O Impacto