Slideshow

Breaking News

Professor é preso por estupro de vulnerável no Pará

Acusado foi levado para a delegacia onde prestou depoimento e está à disposição da Justiça
(Foto: Divulgação/Polícia Civil)
A Polícia Civil do Pará prendeu na sexta-feira (20), em cumprimento a mandado de prisão preventiva, Alberto Furtado Silva. Investigado desde novembro de 2017 pela prática de crime de estupro de vulnerável. Professor, ele é acusado de abusar sexualmente de uma aluna em Soure, na Ilha do Marajó.


A prisão foi cumprida pela equipe da Delegacia da Mulher (DEAM) do município com apoio de policiais civis da Superintendência Regional do Marajó Oriental.

Segundo o delegado Rodrigo Amorim, titular da Superintendência, o crime em apuração causou grande repercussão na cidade. "Desde o início da apuração, ele foi afastado de sua função de docência", explica. A representação da prisão preventiva foi solicitada pela delegada Thiciane Pantoja Maia, que solicitou pela prisão após a conclusão do laudo sexológico que constatou várias lesões provocadas pelos atos de violência sexual.

"A prova pericial foi essencial para elucidação do crime", detalha a delegada. O cumprimento do mandado de prisão foi realizado pelo delegado Luiz Carlos Barros e pela delegada Thiciane Pantoja Maia, pela investigadora Marileia Marilia e pelo chefe de operações Dávison Wilker.


(Polícia Civil do Pará)