Slideshow

Breaking News

Prefeito de Chapecó (SC) é expulso do PSB por apoiar Bolsonaro

O partido votou em convenção partidária que os diretórios estariam livres para apoiar quem quisesse, com exceção de Bolsonaro

Foto: Reprodução
O Partido Socialista Brasileiro (PSB) anunciou nesta terça-feira (18) que decidiu expulsar da legenda o prefeito de Chapecó (SC) Luciano Buligon após o político firmar apoio ao candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL).

O partido justificou que em convenção nacional vetou o apoio ao deputado federal nas eleições. A sigla decidiu que os diretórios estariam livres para escolher um candidato de centro-esquerda.


"Neste contexto, a decisão do senhor prefeito de Chapecó, Santa Catarina, Luciano Buligon, de apoiar o candidato do Partido Social Liberal consiste em iniciativa que afronta decisão colegiada máxima do PSB, fato que enseja a expulsão sumária", diz trecho da nota, assinada pelo presidente da sigla, Carlos Siqueira.

PSB aprova neutralidade e deixa Ciro sem viceAinda de acordo com o Siqueira, a decisão de Buligon fere os "princípios programáticos e político-ideológicos" do partido, "que não admite nem mesmo a mais remota proximidade com a extrema-direita".

O prefeito comentou o caso brevemente em seu perfil no Twitter. "Entre minha cidade e o meu partido. Minha decisão sempre será a favor da minha cidade", escreveu.

Com informações do UOL

Nenhum comentário