Slideshow

Breaking News

TRAIÇÃO: TRÊS SÃO PRESOS POR ASSASSINATO DE VEREADOR DE SENADOR JOSÉ PORFÍRIO

Para polícia, homens mataram vereador por causa de relacionamentos extraconjugais do político com suas mulheres



Nesta segunda-feira (10), a 22ª Seccional Urbana de Altamira divulgou o resultado da segunda fase da operação "Desenredo", que investiga a morte do vereador Izoeldo Batista Guedes (PTB), de São José Porfírio, assassinado no último dia 02. Após uma semana de investigação, os policiais da 11º Região Integradas de Segurança Pública (RISP) prenderam três envolvidos e chegaram à conclusão de que o crime teve motivação passional: os homens que mataram o vereador teriam ciúmes do relacionamento dele com suas mulheres.


No dia 02 de setembro, por volta das 21h, o vereador Izoeldo foi vítima de homicídio qualificado quando chegava de motocicleta em sua chácara, na zona rural de Senador José Porfírio Zona Rural, a cerca 70 km de Altamira. Desde então, a Polícia Civil começou a primeira fase da operação, identificando um dos suspeitos como Benedito Sales Freitas, conhecido como "Bené”. Izoeldo Guedes teria um relacionamento extraconjugal com a esposa de Bené, identificada como Nailza. Após essa pista, a polícia iniciou as buscas pelo suspeito, prendendo Benedito no dia seguinte (03), com duas espingardas e munições, ainda na zona rural de Senador José Porfírio.



Continuando as investigações, no dia 06 de setembro, a Polícia Civil foi até a comunidade Ressaca Assurini, ainda na zona rural do município, com o objetivo de apreender a arma de fogo utilizada para matar o vereador e prender os demais envolvidos no crime. Na ocasião, foram presos José Ailton Bezerra e Raimundo Freitas da Silva, que confessaram participação no homicídio junto com Benedito. A espingarda, munições e luvas utilizadas no crime estavam enterradas debaixo de um tronco de árvore, na propriedade de Bené.


Na delegacia, Benedito disse que matou Izoeldo junto com josé, enquanto Raimundo comprou a espingarda. Ainda segundo as investigações, Bené, José Ailton e Raimundo arquitetaram e mataram o vereador motivados por ciúmes de suas esposas que, supostamente, tinham casos extraconjugais com a vítima.

Participaram da "Operação Desenredo", agentes da 22º Seccional de Altamira, do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI), da Delegacia de Homicídios e da Superintendência Regional do Xingu. Todos os envolvidos já estão à disposição da Justiça.


Fonte: Portal ORM

Nenhum comentário